Novo circuito pode dobrar velocidade de comunicação em smartphones

Por Redação | 24.11.2014 às 18:38

Um circuito relativamente simples, batizado como "circulator" ("circulador") pode ser a chave para dobrar a velocidade de comunicação em smartphones e dispositivos sem fio. A criação é de pesquisadores da Universidade do Texas, e as informações são do site Technology Review.

Atualmente, os circuitos utilizados enviam e recebem sinais de rádio em momentos diferentes para evitar o congestionamento das próprias transmissões. Quando acessadas via smartphones, as torres de celulares, por exemplo, direcionam as ondas para trás e para frente de acordo com o recebimento, similar a um diálogo, quando uma pessoa fica parada para escutar o que a outra diz.

O "circulador" consegue agir como um filtro entre a antena do dispositivo e seus circuitos de rádio, isolando sinais que entram no aparelho daqueles que o dispositivo está encaminhando para fora. Essa tecnologia já é utilizada em sistemas de radar, mas até então os componentes foram construídos a partir de fortes ímãs feitos de metais raros, que seriam inadequados e muito grandes às placas de desktops e smartphones.

"É muito barato, compacto e leve. É ideal para telefones celulares", elogia Andrea Alú, professor envolvido no projeto. O novo desenho do circuito evita os metais e utiliza apenas componentes de um esquema convencional. Com o circuito, é possível receber e enviar sinais de rádio simultaneamente no mesmo canal, algo conhecido na comunicação como "full-duplex". É o que permite à informação se mover sem fio no dobro da velocidade.

Com apenas dois centímetros, o circuito pode ser facilmente ser fabricado num tamanho ainda menor e incluído em outros dispositivos, com pequenas mudanças de desenho. "Esta é apenas uma peça independente de hardware que você coloca atrás de sua antena", complementa Flú.

O funcionamento tem tudo a ver com o design. São três "vias" em caminho circular. Essa "vias" são responsáveis pela transmissão dos sinais, que podem viajar tanto para fora quanto para dentro, em quaisquer um dos três fios condutores. O que faz grande diferença são os chamados "resonators" ("ressoadores"), que servem como espaçadores e forçam as ondas a transitarem somente no sentido horário. Quando a antena de um dispositivo sem fio está ligada a um dos fios que conduzem sinais para dentro do círculo, ela isola os sinais que tenham sido recebidos com os que o dispositivo gerou apenas para transmissão interna.

"Esta é definitivamente uma significante pesquisa em desenvolvimento. É uma maneira nova de olhar para um problema velho, com alguns bons resultados", comemora Philip Levis, professor em Stanford. O acadêmico faz apenas uma ressalva: ainda há lacunas a serem preenchidas até que o trabalho saia da teoria e se torne algo mais prático para as faixas de frequências cruciais para a utilização das redes Wi-Fi, de celulares e outros meios de comunicação.

Enquanto isso, Alú adianta que o circulador pode ser facilmente ajustado a uma ampla faixa de frequências e que está explorando opções para comercializar o design do circuito. A novidade poderia ajudar a simplificar e melhorar a tecnologia que já vem sendo testada por operadoras de telefones celulares europeias e estadunidenses. Essas empresas também estão combinando software e hardware para permitir ligações de rádio "full-duplex".

Fonte: http://www.technologyreview.com/news/532616/simple-circuit-could-double-cell-phone-data-speeds/