NASA estuda impressão 3D com diferentes matérias-primas para ser usada no espaço

Por Redação | 30 de Julho de 2014 às 10h50

Uma das limitações das impressoras 3D tem sido a sua incapacidade de usar diferentes tipos de materiais durante a impressão de um único produto. Este tem sido um obstáculo para a impressão 3D em viagens espaciais, o que, por vezes, requer peças compostas de vários materiais diferentes.

De acordo com o site cio.com, pesquisadores do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa (JPL), ao lado de outros da Caltech e Penn State University, recentemente colocaram uma nova solução para este problema em prática, trazendo, assim, a impressão 3D mais para perto da indústria espacial.

O processo permite que uma impressora 3D possa alternar entre diferentes tipos de ligas metálicas, podendo ainda diferir em densidade ou temperatura de fusão. O projeto foi inspirado pela missão Mars Science Laboratory da NASA, a equipe por trás do bem-sucedido pouso da sonda Curiosity em Marte em 2012, que buscava um método melhor para a utilização de peças feitas de diferentes materiais.

Sem esse processo, que a NASA diz que pode ter implicações para a indústria de transformação como um todo, os astronautas teriam de imprimir cada material diferente separadamente e soldá-los juntos em uma parte inteira.

A descoberta é apenas o mais recente de um extenso trabalho da NASA com a impressão 3D para permitir que os astronautas possam criar recursos sob demanda, em vez de armazenar grandes quantidades na partida. Isto inclui ferramentas, satélites de baixo custo e até alimentos.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.