Muitas mãos neste hands-on: Macbook Pro com tela Retina

Por Ultra Downloads | 12.06.2012 às 19:35

Na tarde de ontem (11/06) a Apple mostrou ao mundo como é seu Macbook Pro de altíssima resolução: o Macbook Pro com tela Retina. Mas o que será que muda, de verdade, para justificar o salto no preço? Confira as primeiras impressões de alguns sites de fora que já tiveram acesso ao produto.

Macbook com tela Retina

Macbook com tela Retina (Foto: Diculgação)

A Apple resolveu abandonar o modelo de 17 polegadas - que, convenhamos, não é nada portátil - e criar uma nova versão de 15 polegadas. O diferencial aqui é a espessura que chega aos 1,8 cm acompanhados de 2 kg, contra 2,41 cm de espessura e 2,56 kg do outro Macbook de 15 polegadas. Também tivemos uma tela com resolução nativa de 2880 x 1800 pixels, que é o dobro dos 1440 x 900 pixels existentes nos computadores de 15 polegadas.

"Vocês não conseguem notar os pixels individuais de uma distância padrão", comentou o pessoal do CNET em seu hands-on. Segundo o site, este pulo na qualidade da imagem apresentada paga todo o investimento extra - que no Brasil fica na casa dos astronômicos R$ 9.999,99. Mas pense na situação: você filmou suas férias em um vídeo de 480p - que é a resolução máxima da sua câmera fotográfica, ou da lente do seu celular. Coloque os 640 x 480 pixels em uma tela de 2880 x 1800. Deve ficar estranho, não?

Comparativo entre telas
Comparativo entre telas (Foto: Divulgação)

"Uma resolução super alta permite imagens lindas e textos muito nítidos. Isso significa que vídeos em 1080p - ou seja, a imensa maioria dos arquivos online e dos filmes em Blu-ray - podem não ser apresentados de maneira apropriada, já que será necessário esticar a tela para se encaixar na nova contagem de pixels." Disse o CNET.

Há uma mudança drástica - novamente - neste e em outros Macbooks Pro. A Nvidia voltou com uma placa parruda o suficiente para suportar a altíssima resolução da tela e outra externa de até 2560 x 1600 pixels. São dois monstros em termos de resolução, ligados em conjunto.

Há uma porta padrão HDMI e as primeiras conexões USB 3.0 que não são azuis. A Apple escolheu manter o design do computador e não incluir uma cor estranha ao cinza padrão do computador. Também optou por um novo conector de energia, mais fino e com novo nome: MagSafe 2.

Copnexões
Copnexões (Foto: Divulgação)

"Sobre este conector, sua antiga fonte não vai funcionar com o novo Macbook Pro e o adaptador vendido não funcionará com outros Macs. É meio irritante, mas hey, é o progresso rapazes, acostumem-se com isso - ou compre o adaptador que custa R$ 49,00 no Brasil e US$ 9,99 lá fora." Foram as palavras dos especialistas do Engadget.

Este texto contém informações dos sites Engadget, CNET, PCMag e BGR.