Legado: Hugo Chavez deixa projeto de computador socialista

Por Redação | 06 de Março de 2013 às 17h25

Na última terça-feira (5) foi anunciada a morte do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, e em meio a tantas polêmicas relacionadas ao seu governo, ele também deixou sua marca no mercado de tecnologia do país. Chávez foi responsável pela criação do chamado "computador bolivariano", com a proposta de ter uma série de equipamentos com software livre, hardware simples e baixo custo.

A linha de computadores populares é fabricada pela Venezoelana de Industria Tecnológica (VIT), que se descreve em seu site como uma "empresa socialista de fabricação e serviços" e é uma associação entre a estatal Venezuela Industrial S.A. e o grupo chinês Inspur (ex-LangChao).

Na verdade, os computadores não possuem um custo tão baixo quanto prometido, afinal, pagar cerca de R$ 700 em um netbook com tela de 10 polegadas e 1GB de memória não é algo tão interessante assim. Principalmente se pensarmos que a ideia é aumentar a inclusão digital por meio de produtos produzidos na zona franca do país.

A linha de "computadores bolivarianos" conta ainda com notebooks, tablets e desktops - que podem chegar a até R$ 2 mil.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.