LG e Samsung devem lançar smartphones com tela flexível ainda este mês

Por Redação | 02 de Outubro de 2013 às 14h51

Telas flexíveis ainda de certa forma parecem coisa de ficção científica, mas algumas empresas já possuem protótipos prontos há alguns anos. O problema é que eles nunca chegaram aos smartphones vendidos aos consumidores, mas isso deve mudar ainda este mês.

O motivo de telas flexíveis parecerem tão entusiasmantes é que elas realmente parecem algo inovador, ao contrário dos inúmeros e cansados upgrades de hardwares com novos processadores e mais memória RAM que vemos em todos os lançamentos. Felizmente, essa novidade deve ser lançada ainda este mês e por duas das maiores fabricantes de smartphones do mundo: Samsung e LG.

É claro, vale notar que esses smartphones, apesar de terem tela flexível, não são totalmente flexíveis, já que seus componentes internos e carcaça continuam iguais. A grande vantagem desse tipo de tela, por enquanto, é a de ser bem mais resistente, sendo dificilmente quebrada, mesmo com quedas.

Samsung OLED

Samsung Galaxy Note 3 Active

Os rumores de um smartphone com tela flexível da Samsung já vêm circulando há algumas semanas. A empresa deve anunciar o Galaxy Note 3 Active, uma versão mais resistente do seu phablet. Na verdade, a Samsung já confirmou que lançará um dispositivo com tela flexível na semana que vem e agora resta apenas saber se será mesmo o Note 3 Active.

Se os rumores se confirmarem, o modelo deve ter hardware bem semelhante ao do original, mas com a nova tela OLED "inquebrável".

LG Z

Já a LG deve demorar alguns dias a mais, mas ainda este mês deve lançar também um smartphone chamado LG Z. O LG Z pode ser na verdade uma nova família de smartphones com tela flexível, mas o primeiro modelo já deve chegar em breve.

LG Z

Infelizmente, não há ainda muitas informações sobre ele, como especificações ou design, além do fato dele ter provavelmente um borda muito fina.

Número limitado de unidades

Tanto Samsung quanto LG devem vender seus novos modelos com um número bem limitado de unidades. Isso porque nenhuma fabricante possui ainda capacidade de produzir os displays flexíveis em grande quantidade. Isso significa que, se forem um sucesso de vendas, eles serão também bem difíceis de se achar.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.