Internet, celulares e tablets já respondem por 51% das operações bancárias

Por Redação | 19.12.2013 às 17:42
photo_camera Google

A cada dia que passa a internet e os dispositivos móveis vêm substituindo os terminais de auto-atendimento e os caixas convencionais da rede bancária. É o que aponta um novo levantamento feito pela Federação Brasileira de Bancos, a Febraban, com cinco bancos – Banco do Brasil, HSBC, Bradesco, Santander e Itaú Unibanco. O resultado é conclusivo e mostra que no primeiro semestre de 2013 a participação média mensal dos canais internet e mobile atingiu a marca de 51% – um aumento de 5% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com a federação, o maior responsável pelo crescimento dos meios digitais nos últimos anos é a plataforma mobile, composta por aplicativos de bancos instalados em smartphones e tablets. Somente em relação ao ano passado, a participação da plataforma cresceu mais de 100%, subindo de 3% para 6,2% do total de transações nos bancos selecionados para a pesquisa. Em números reais, a quantidade de transações feitas nesses dispositivos passou de 244 milhões, no primeiro semestre de 2012, para 822 milhões no mesmo período deste ano – um aumento de 237%.

Para Marco Tavares, diretor de tecnologia e automação bancária da Febraban, "se mantido o atual ritmo de expansão, os canais digitais tendem a se firmar, em 2014, como as principais vias de atendimento bancário". Tanto crescimento, no entanto, aspira alguns cuidados.

No mesmo comunicado, a federação chama atenção para a questões de segurança e dá algumas dicas para ajudar os usuários a se protegerem contra softwares maliciosos, perdas de dados e phishing. As dicas incluem desde orientações para que os usuários memorizem os sites do seu banco a fim de evitar que sejam vítimas de phishing, passando pela adoção de ferramentas de segurança até a orientação de criar o hábito de fazer cópias dos dados guardados no aparelho para evitar perdê-los em caso perda ou roubo do dispositivo.