Ilha irlandesa pode ser a primeira região do mundo a receber conexão 5G

Por Redação | 11 de Novembro de 2014 às 16h50

A quarta geração de internet destinada para dispositivos móveis, conhecida como 4G, está em pleno desenvolvimento e uso mundo afora - mesmo com desenvolvimento mais lento aqui no Brasil. E mesmo que as novas tecnologias em telecomunicações ainda não sejam realidade ao redor do globo, a evolução precisa continuar. Por isso, já tem muita gente trabalhando no próximo passo do setor, o 5G, que deve ter seus primeiros testes na Ilha de Man, na Irlanda.

Para se ter uma ideia, hoje existem quase 200 redes de quarta geração operando comercialmente através de 75 países, e outras 200 estações estão em progresso para começarem a funciona todo o mundo. Os números são da Global Mobile Suppliers Association, e destacados pela Forbes. Mesmo assim, o avanço para a internet móvel de quinta geração continua a todo vapor, e não vai demorar muito até que as primeiras localidades recebam a novidade.

As redes móveis 4G oferecem conexões de até 100 MB, três vezes mais velozes que a geração anterior. Analistas da ABI Research acreditam que metade da população mundial deverá ter acesso a redes móveis de alta velocidade até 2018. No Brasil, os números ainda são tímidos, principalmente devido aos altos preços: em maio, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) registrou apenas 2,28% em 4G, dos 123,6 milhões de acessos de toda banda larga móvel.

O crescente mercado digital precisa cada vez mais de velocidade e usuários móveis conectados. Dessa forma, a busca por inovações e desenvolvimento no setor não para. Mesmo que as redes 4G ainda sejam relativamente novas, empresas como Huawei, multinacional chinesa de equipamentos para redes e telecomunicações, já vêm trabalhando no estabelecimento da quinta geração.

A companhia possui centenas de engenheiros em tempo integral para entregar a experiência da conexão em rede móvel 5G muito em breve. A expectativa dos especialistas é que, a partir do momento em que o espectro ou ondas de rádio apropriados sejam liberados, as redes 5G comerciais estejam liberadas até 2020.

Antes disso, a Huawei já quer testar a nova geração da web para dispositivos portáteis já a partir de 2016, na ilha irlandesa de Man, que tem pouco mais de 81 mil habitantes. O governo local vem incentivando a pesquisa e o desenvolvimento das novas tecnologias. No próximo ano serão injetados mais recursos para o setor, com a inauguração do Centro Internacional de Tecnologia , que terá verba da HP e da Huawei. Anteriormente, a mesma região já havia participado de testes com 3G da empresa de telefonia O2.

Essas novas redes 5G poderão oferecer velocidades de até 10 GB, cerca de 100 vezes a velocidade das conexões 4G mais velozes do mundo atualmente. Esse será um salto fundamental para o futuro da sociedade digital, que poderá realizar instantaneamente ações que hoje demandam um bom tempo de carregamento, como reprodução de vídeos Full HD e conferências em vídeo pelo tablet ou celular.

Fonte: http://www.forbes.com/sites/forbesasia/2013/08/26/huaweis-ceo-the-innovation-journey-to-5g-and-beyond/

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.