HTC tem muito a perder com venda da Nokia para a Microsoft

Por Redação | 03.09.2013 às 14:25

Entre todas as parceiras do Windows Phone, a HTC é a que tem mais a perder com a venda da Nokia para a Microsoft. Salvo a empresa finlandesa, a HTC era a maior parceira da plataforma da Microsoft, tendo lançado alguns bons aparelhos ao longo dos últimos anos. E a notícia não pegou a HTC em um bom momento, já que a empresa vem apresentando maus resultados financeiros, com queda de 98% no seu lucro líquido.

Apesar de hoje apostar mais forte no Android, com dispositivos como o ótimo HTC One, a empresa de Taiwan foi historicamente uma grande parceira da Microsoft, mesmo na época do Windows Mobile.

Outras fabricantes como a Samsung e Huawei também lançaram smartphones rodando o Windows Phone. A Samsung até chegou a vender mais Windows Phones do que a HTC no último trimestre, segundo dados da IDC, mas a empresa coreana tem muitas alternativas viáveis. Além dos dispositivos Android, carros-chefe da Samsung hoje, a empresa está desenvolvendo aparelhos baseados no Tizen, seu sistema operacional próprio.

A Huawei também está feliz com a venda de celulares Android, mas a área infraestrutura de telecomunicações ainda é a mais lucrativa da empresa. A Huawei é a segunda maior provedora de equipamentos de telecomunicações do mundo, atrás apenas da Ericsson.

É por isso que a HTC deve ser a maior prejudicada agora que a Nokia faz parte da Microsoft. Segundo o analista Dale Gai, do Barclays, o Windows Phone responde por 10% de todas as vendas de smartphones da HTC.

Palm, Nokia e Motorola são ex-gigantes que acabaram sendo vendidas. Com a saída de diversos executivos da diretoria da companhia e com o prejuízo que deve registrar no próximo trimestre, a HTC precisa se apressar e mostrar que não será a próxima.