Estudo mostra o consumo de publicidade em aparelhos mobile

Por Joyce Macedo | 18 de Julho de 2012 às 08h30

O site TechCrunch publicou um estudo feito pelo Interactive Advertising Bureau (IAB) em parceria com o ABI Research que aponta os anúncios em tablets e smartphones como um futuro promissor para gerar receita para a publicidade digital.

Atualmente, esse tipo de anúncio ainda representa uma fatia pequena da receita global gerada por publicidade, mas também não existem muitos relatórios que abrangem a publicidade móvel de maneira relevante. Por isso, essa pesquisa se mostra importante para quem procura a melhor forma de tirar proveito dessa nova onda.

Para compor o relatório que, no total, possui 70 páginas, foram entrevistados 552 proprietários de smartphones e 563 usuários de tablets. O resultado é um quadro bastante abrangente de como os usuários estão interagindo com anúncios apresentados em seus dispositivos móveis.

Pesquisa

Dados como onde eles estão, em que horário acessam, o que funciona melhor nos anúncios e como as pessoas reagem a eles, são apenas alguns dos tópicos abordados. Um fator revelado durante a pesquisa é que o tamanho do anúncio importa sim - pelo menos na comparação de consumo de anúncios entre tablets e smartphones.

Quando perguntados se os usuários clicaram em anúncios para saber mais informações a respeito do produto mais de uma vez na semana, 47% de usuários de tablets responderam que sim, contra 25% de afirmativas vindas de usuários de smartphones. O IAB não aprofundou essa questão mas, ao que tudo indica, o tamanho da tela influencia no desempenho das propagandas.

Além do mais, pessoas que usam tablets costumam utilizá-los para leitura e consumir mídia de entretenimento por longos períodos de tempo, enquanto os smartphones são manuseados de maneira mais rápida e prática, sem muito tempo para cliques extras.

Um resultado que confirma isso é que 70% dos entrevistados na pesquisa disseram que viam seus smartphones como objetos essenciais em suas vidas, como chaves e carteiras. Curiosamente, essa é a mesma porcentagem de pessoas que viram os seus tablets como hubs de entretenimento e mídia.

Um detalhe apontado nos resultados, e que deveria funcionar como um mantra para a publicidade, não apenas digital, é que o contexto é rei. As três principais categorias de anúncios para celular classificadas pelos entrevistados foram as mesmas em tablets e smartphones. Eram anúncios relacionados a coisas que os usuários já estavam vendo; anúncios de produtos da mesma marca que já estava sendo comprada, por exemplo.

Você pode fazer o download do resultado completo dessa pesquisa - em inglês - através do site da IAB.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.