Estados Unidos vão começar a vender drones armados para países aliados

Por Redação | 20 de Fevereiro de 2015 às 13h25

Os Estados Unidos anunciaram nesta semana que, pela primeira vez, vão vender drones armados para nações aliadas. Segundo o site Popular Science, durante a última década, os veículos áereos não tripulados eram como um "garoto propaganda" para o país durante as guerras contra os terroristas e, agora, eles serão ainda mais ameaçadores.

De acordo com um relatório publicado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, a nova política "estabelece regras para a venda, transferência e utilização internacional de sistemas aeronáuticos militares sem piloto de origem americana".

Para garantir que os drones fabricados nos EUA não sejam vendidos para outros fins, o Departamento de Estado deu dois passos diferentes para a venda internacional. O primeiro é reforçar os controles de exportações dos drones, como o controle da utilização final e, o segundo, que as empresas que comprarão esses drones armados concordem com os princípios estipulados para que eles sejam apenas utilizados para as funções nas quais foram designados.

O jornal Washington Post afirma que uma fonte não identificada disse que países aliados como a Itália, Turquia e monarquias do Golfo já estão interessados em negociar com as vendas e que o Reino Unido já adquiriu os aviões dos Estados Unidos, porém não armados e para fins de vigilância e recolhimento de informações.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.