Bridgestone apresenta protótipo de pneu sem ar que pode revolucionar o mercado

Por Redação | 08 de Outubro de 2014 às 08h39

Durante o Paris Motor Show deste ano, que ocorre durante quase todo o mês de outubro, na França, a Bridgestone revelou a segunda geração de seu modelo de pneus Airless, que não utiliza ar para se manter estável. Seria esse o fim daquelas incontáveis sessões de calibragem em postos de gasolina que conhecemos tão bem?

O chamado Airfree conta com uma série de faixas de resina com capacidade de absorção de impacto que substituem a câmara de ar do modelo convencional e se assemelham a raios grossos dispostos de maneira angular. A parte exterior do pneu sem ar é revestida com uma banda de rodagem removível, feita de borracha sólida.

Mas por que querer alterar um design conhecido e funcional de pneus? Além da vantagem óbvia de você nunca mais precisar se preocupar com pneus furados, o novo modelo ainda representa uma melhora significativa da capacidade de reciclagem em comparação aos pneus convencionais, afirmou Olivier Monbet, líder do departamento técnico da Bridgestone para a França e Benelux, em conversa com a CNET. "Cada parte deste pneu é reciclável", afirma.

Em termos de praticidade, a troca de pneu também se torna mais simples com o novo Airless. Segundo Monbet, quando um pneu se desgasta, outro pode ser encaixado, aquecendo-o e o deslizando.

Essa não é a primeira vez que uma fabricante apresenta modelos que dispensam a câmara de ar. A BriTek possui seu Energy Return Wheel para bicicletas e veículos militares. A Michelin também já apresentou sua versão, o Michelin Tweel, adaptado para veículos utilizados na construção civil. E existe ainda o i-Flex da Hankook, desenvolvido para carros tradicionais.

A primeira geração do Airless foi lançada pela Bridgestone em 2011, entretanto o novo modelo apresenta melhorias importantes em comparação com seu irmão mais velho. Segundo Monbet, no novo design, a absorção de impactos é muito mais confortável. Isso ocorre porque o Airless foi desenvolvido para conseguir lidar melhor com o acúmulo de calor.

A próxima prioridade no processo de aprimoramento do protótipo é conseguir solucionar um problema de rigidez lateral que, segundo Monbet, pode atrapalhar o motorista enquanto dirige. A Bridgestone pretende solucionar esse problema dentro dos próximos 4 anos, com o lançamento de novos protótipos, que devem começar a ser testados no prazo de um ano.

Ainda não há informações a respeito de preços para o novo modelo. "O custo diminuirá conforme aumentarmos a produção", afirmou Monbet.

Você pode saber mais sobre o novo pneu da Bridgestone assistindo ao vídeo a seguir, em inglês, produzido pela CNET.

.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.