Apple e Samsung não chegam a acordo em processo sobre patentes

Por Redação | 24 de Fevereiro de 2014 às 14h16

Continua a novela judicial entre Apple e Samsung com relação a uma série de patentes de seus principais smartphones. De acordo com documentos registrados junto ao tribunal de San José, na Califórnia, as empresas não chegaram a um acordo durante reunião realizada na semana passada e, agora, aguardam um julgamento marcado para o mês de março.

Como conta o jornal O Globo, estiveram presentes no encontro o CEO da Apple, Tim Cook, e também da Samsung, J.K. Shin, além de uma série de diretores dos quadros das duas companhias. A audiência foi solicitada pela própria juíza responsável pelo caso, no final do ano passado, na tentativa de encerrar um processo que já vem caminhando desde 2012.

O prazo para que as empresas chegassem em um consenso se encerrou no dia 19 de fevereiro e a ideia era de que ambas poderiam acordar na realização de um pacto de licenciamento cruzado. Assim, as licenças contestadas judicialmente seriam fruto do pagamento de royalties quando necessário.

A Apple afirma que a Samsung utilizou sem autorização cinco patentes, incluindo uma que rege a tecnologia do assistente pessoal Siri. Além disso, a Maçã acusa a concorrente de ter copiado intencionalmente o design do iPhone e pede a suspensão das vendas de diversos smartphones da marca coreana.

Como parte do mesmo processo, a Samsung também acusa a Apple de ter utilizado quatro patentes registradas pela companhia sem o devido licenciamento ou pagamento de royalties. Todas essas afirmações constituem o que é o maior processo sobre tecnologias registradas já visto nos Estados Unidos.

Uma tentativa de acordo já havia sido feita em 2012, quando Cook e Choi Gee-Sung, que era presidente da Samsung na época, se encontraram para uma rodada de negociações que durou dois dias. Os encontros se provaram infrutíferos e o processo seguiu seu caminho. Desde então, ele já resultou em diversas perdas para a fabricante coreana e o pagamento de US$ 930 milhões em multas para a Apple. Isso sem contar os altíssimos custos processuais para ambas as companhias.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!