Aparelhos Android devem ganhar cada vez mais espaço no mercado corporativo

Por Redação | 09.11.2012 às 12:50

A tendência de consumerização em TI atingiu uma força incrível com o passar do tempo, chegando a proporções gigantes neste ano. Um estudo realizado pelo Gartner Inc. revelou que 821 milhões de dispositivos móveis (smartphones e tablets) serão comprados no mundo todo até o final de 2012, passando a marca de um bilhão em 2013.

"Para a maioria das empresas, smartphones e tablets não vão substituir totalmente os PCs, mas a onipresença dos smartphones e a popularidade crescente de tablets estão mudando tanto a forma como os consumidores aderem a novos dispositivos como também as estratégias de negócios", disse Carolina Milanesi, vice-presidente de pesquisa do Gartner.

"Em 2016, dois terços da força de trabalho móvel irão possuir um smartphone e 40 por cento da força total de trabalho será móvel", disse Milanesi. Os tablets serão os aceleradores chave do quesito mobilidade. O Gartner estima que em 2012 as compras de tablets por empresas atinjam as 13 milhões de unidades. E este número vai mais do que triplicar até 2016, chegando a atingir 53 milhões de unidades.

Já os smartphones se tornaram definitivamente presentes em todos os aspectos da vida de um funcionário. O Gartner estima que 56 por cento dos smartphones adquiridos pelas empresas na América do Norte e Europa em 2016 serão dispositivos Android, valor que está bem acima dos 34 por cento referentes a 2012. Lembrando que, em 2010, esse número era virtualmente nulo, ou seja, praticamente não havia penetração destes dispositivos nas empresas.

"Hoje, a grande variedade de marcas e preços que o ecossistema Android oferece está ganhando ainda mais usuários. A Apple continua a ser o coração que movimenta este mercado, mas em pouco tempo, o Google tornou-se o seu arqui-rival", disse Milanesi.

A crescente penetração do Android nas empresas continuará a representar desafios para os departamentos de TI e CIO, pois é necessário garantir que a segurança e a capacidade de gerenciamento continuem a ser uma prioridade. No entanto, os dispositivos baseados nos sistemas Android e iOS estarão cada vez mais presentes nas empresas, ao contrário dos baseados no sistema da RIM (Blackberry).

"Como as empresas estão à procura de uma estratégia multi-dispositivo e de um rico portfólio de aplicativos, é evidente que a RIM terá um desafio enorme pela frente para recuperar a sua forte presença nas empresas", afirmou a pesquisadora.

No mercado empresarial, o Windows 8 representará a terceira posição entre os tablets, atrás da Apple e do Android em 2016, com mais interesses vindos de empresas que de consumidores. Tablets e dispositivos conversíveis serão cruciais para a penetração do Windows 8 nas empresas. O Gartner estima que a participação de ultramobiles e tablets com sistema Windows 8 em empresas atingirá os 39 por cento em 2016.