ASUS RT-N14U, um roteador doméstico com um bom custo-benefício

Poucos são os roteadores que fogem do padrão de uma caixa sem graça com uma antena. Independentemente de marca, modelo ou mesmo potência, só conseguimos diferenciar se um é melhor do que o outro dando uma olhada no manual ou na interface de configuração. Temos um caso completamente diferente no ASUS RT-N14U, modelo que, além de trazer alguns recursos bastante interessantes, fica bem bonito em qualquer lugar.

O design segue o estilo "superfície diamante" dos modelos RT-N56U e RT-N66U, também da ASUS que testamos aqui há algum tempo. O visual tende mais para o N56U, mas, apesar de bem parecidos, os recursos que oferecem são bastante diferentes. Podemos considerar o N14U como uma versão castrada do N56U. Isso não chega a ser ruim, afinal, ambos são voltados para públicos diferentes.

Focando em facilidade de instalação e configuração, podemos ver que o N14U é mais voltado para os usuários que querem a sua rede funcionando da forma mais prática e rápida possível. Após ligá-lo na rede basta executar o ASUSWRT, software de configuração, para mudar o nome e colocar uma senha (WEP, WAP ou WAP2) que a rede já ficará protegida de intrusos. Embora não sejam exatamente os 30 segundos que a ASUS promete na embalagem, é um processo bastante rápido.

Alguns dos recursos do N66U estão presentes e são uma mão na roda. É possível configurar um QoS (Quality of Service) de forma a dar preferência a certos aplicativos ou tipos de dados. Por exemplo, é possível configurar para que o seu download P2P (como torrent) não interfira na transmissão de um vídeo via streaming (Netflix), dando prioridade da banda disponível conforme configurado previamente.

O modelo traz quatro portas ethernet que funcionam bem (como qualquer roteador), e o destaque fica para o alcance e velocidade da rede wireless. Com o padrão N é possível chegar a até 300 Mbps, velocidade que na prática não deve ser alcançada pela rede local devido à péssima qualidade da banda larga de nosso país, e mesmo que a antena seja interna (são duas, na verdade), o roteador tem um bom alcance. Quer dizer, não chega nem perto do N66U, mas ainda assim é capaz de sustentar três barrinhas de sinal mesmo com três paredes separando o notebook do roteador.

Para quem quiser explorar os recursos adicionais, é possível configurar o N14U como um servidor de cloud pessoal, utilizando o dispositivo conectado à porta USB (só uma neste caso) como um sincronizador de arquivos estilo Dropbox ou mesmo utilizar a conexão para um modem 3G. O software utilizado é o ASUS AiCloud que torna possível o compartilhamento de arquivos via rede local ou mesmo através da internet em smartphones ou tablets Android, iPad e iPhone.

Um ponto que não gostamos é a fragilidade do suporte do N14U. É importante encaixá-lo no roteador (com muito cuidado, por sinal) e não mexer mais ou vai correr o risco de ter que usá-lo deitado. Não estamos nem falando do suporte em si, mas do encaixe no roteador, capaz de fazer com que pessoas com mãos grandes e pouca delicadeza o quebre antes mesmo de começar a utilizá-lo. Em nossos testes, nós o encaixamos em "slow-motion" para não corrermos nenhum risco.

Conclusão

O roteador ASUS RT-N14U pode ser encontrado no mercado brasileiro por cerca de R$ 229, mas com alguma dificuldade. Demoramos um tempo para encontrá-lo à venda em uma loja brasileira, já que se trata de um modelo novo. Vale o investimento? Sim, pois roteadores são dispositivos que raramente trocamos e ter um modelo que atenda às necessidades presentes e futuras de um usuário doméstico pode fazer com que se economize a longo prazo.

Se analisarmos friamente, roteadores devem ter uma função primária: prover acesso sem gargalos — seja via cabo ou wireless com segurança —. O N14U faz isso e ainda traz recursos interessantes como o AiCloud e filtros QoS. Então, como estamos falando de um investimento que durará por vários anos, ele passa a ser uma boa opção. De quebra, ainda traz um visual que não nos obriga a escondê-lo em alguma parte da sala ou do quarto.

Vantagens

  • Boa relação custo-benefício
  • Sincronizador de arquivos e controle de banda
  • Visual acima da média

Desvantagens

  • Difícil de ser encontrado até o fechamento deste artigo
  • Suporte frágil
Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.