6 funções para levar em consideração na hora de comprar um monitor gamer

Por Redação

Montar um computador para jogos nem sempre é fácil, principalmente para quem não tem muita familiaridade com todas as peças e as funções de cada componente. Só que o desafio de preparar uma máquina para games não se resume apenas à placa de vídeo ideal ou ao processador perfeito. Além de tudo aquilo que vai dentro do gabinete, escolher um bom monitor faz toda a diferença.

Afinal, de nada adianta você ter montado uma máquina poderosa se a tela na qual o jogo vai rodar não é capaz de tirar o melhor proveito disso. E não basta apenas um bom número de polegadas ou aquele adesivo dizendo que ele é Full HD ou mesmo 4K. Tamanho e resolução são elementos básicos, mas não são os únicos que devem ser levados em consideração na hora de procurar um monitor gamer.

Para ajudar nessa tarefa ingrata de escolher o modelo ideal, a AOC listou as seis principais características que o consumidor deve levar em consideração na hora de procurar uma nova tela. Muito mais do que apenas os números que as lojas gostam de ostentar, as características importantes quase sempre acabam passando despercebidas na hora da pesquisa.

Taxa de atualização

Sabe aqueles Hz que você nunca entendeu muito bem para que serviam nas especificações do monitor? Pois essa é a taxa de atualização da tela, a qual indica o número de vezes que uma imagem é renovada na tela de um monitor a cada segundo.

Monitor atualização

Pode parecer um conceito confuso em um primeiro momento, mas que é facilmente compreensível. Imagine que a imagem que você vê é constantemente atualizada. É quase como se ela piscasse em uma velocidade absurda — mais especificamente na frequência indicada. Assim, quando maior esse valor, menos perceptível vai ser esse efeito.

Para um PC gamer, essa taxa é essencial para manter a nitidez da imagem, sobretudo em imagens em movimento. Em um jogo de corrida, por exemplo, um monitor com uma taxa baixa vai gerar imagens borradas, uma vez que a tela não consegue acompanhar a velocidade do game.

A grande maioria dos monitores utiliza a taxa de 60 Hz, o que nem sempre é o mais ideal. Por outro lado, modelos com taxas mais elevadas, como de 120 Hz e 144 Hz, acabam sendo mais caros e nem sempre cabem no bolso do consumidor. Assim, se tiver que escolher, procure um meio termo, como um modelo de 75 Hz, que já conta com um ganho em relação aos aparelhos convencionais.

Tempo de resposta

Outro fator muito importante é o tempo de resposta que o monitor oferece. Essa característica define a velocidade em que a luz é capaz de passar pelo painel. Assim, de nada adianta ter um computador rápido se a tela não acompanha, criando rastros — o chamado efeito fantasma — ou mesmo atrapalhando a sua experiência com atrasos nos comandos. Sabe quando você aperta o botão e sente uma demora para o personagem responder? Pois a culpa pode ser do monitor lento.

Monitor Asus MG28UQ

A medida do tempo de resposta é feita em milissegundos (ms) e, quanto menor o valor indicado, melhor. Assim como a taxa de atualização, não é tão fácil encontrar modelos que tragam apenas 1 ms e os poucos que se aproximam desse valor costumam ser bem caros. Porém, quando for comparar dois modelos, priorize sempre aquele com o menor tempo de resposta.

Como base, tome 5 ms como o máximo aceitável, uma vez que é possível encontrar monitores com esse tempo de resposta a preços acessíveis. Assim, se encontrar modelos mais rápidos, ótimo. Caso contrário, saiba que você pode encontrar coisa melhor por aí.

Ergonomia

Não existe nada pior do que jogar estando desconfortável. Por isso, a ergonomia se torna fundamental na hora de escolher um bom monitor. Como lembra a AOC, cada tipo de jogo tem uma exigência diferente e essa variação pode requerir pequenos ajustes na tela.

MONITOR PHILIPS 4K

Por isso, procure modelos que ofereçam algum tipo de personalização na posição da tela. Prefira modelos que ofereçam movimentação no próprio eixo, com ajustes de altura, ângulo e giro. Pode parecer algo pequeno, mas que vai fazer muita diferença no conforto e na comodidade oferecidos durante sua jogatina.

Conexões

O tipo de conexão existente no seu novo monitor pode parecer irrelevante, mas é algo que pode garantir uma melhor experiência. Existem diversos tipos de conectores, sendo que o VGA e o DVI são os mais tradicionais. Porém, os modelos mais recentes de telas já trazem entradas HDMI, o que garante melhor qualidade na transmissão dos dados, assim como também acontece com o Display Port.

MONITOR PHILIPS PLINE

Porém, o mais importante aqui é saber se o monitor possui as entradas existentes em sua placa de vídeo. De nada adianta investir em um aparelho com Display Port se o seu computador não aceita essa conexão ou ter um monitor somente com VGA quando sua placa não oferece compatibilidade. Por isso, antes de sair à caça, confira suas necessidades. E, se a ideia é ter mais de uma tela em seu computador, gerencie muito bem onde e como cada um vai ser conectado.

Tecnologia anti fadiga visual

Você se lembra de quando sua mãe brigava para você não sentar tão perto da TV? Pois ela estava certa e as regras são as mesmas para os monitores. Uma tela com muito brilho pode machucar seus olhos, principalmente durante jogatinas de longos períodos, o que faz com que displays equipados com tecnologia contra a fadiga visual sejam mais do que úteis.

Monitor Samsung CFG70

Cada fabricante conta com seu próprio sistema. A LG, por exemplo, possui o chamado modo de leitura, que traz diferentes configurações de brilho. Já a AOC conta com a tecnologia Anti-Blue Light, que reduz em mais de 90% as ondas curtas de luz azul que são prejudiciais ao olho humano, mas sem sacrificar as cores dos jogos.

Modos de jogo

Ainda falando das configurações de cor e brilho, muitos monitores contam com diferentes modos de jogo. A ideia é facilitar a troca de ajustes entre um gênero e outro. Assim, você consegue transitar entre o esporte e o tiro, por exemplo, com um único botão, tirando o máximo de experiência visual de cada game sem precisar perder muito tempo mexendo em cada componente de luz.