5 dicas para comprar um híbrido de notebook e tablet

Por Redação | 08.10.2014 às 09:37 - atualizado em 29.07.2015 às 18:13
photo_camera Reprodução

Atualmente, os aparelhos híbridos de notebook e tablet (também chamados apenas de 2 em 1) são uma boa solução para quem deseja unir praticidade com poder de processamento e recursos profissionais. E é exatamente por este motivo que uma quantidade cada vez maior de executivos está optando por investir nestes dispositivos, de modo que eles estão sendo considerados uma tendência de consumo para um futuro bem próximo.

Apesar das ótimas alternativas de modelos disponíveis no mercado, é necessário tomar cuidado para que você não acabe com um aparelho que não atenderá a todas as suas necessidades. Pensando nisso, o site Techradar criou uma lista com cinco dicas para avaliar de maneira eficiente o aparelho que está para ser comprado – afinal de contas, cuidado nunca é demais quando se trata de um investimento em dispositivos eletrônicos.

Ficou curioso? Então, continue lendo este artigo.

1. Tamanho

O tamanho do híbrido a ser escolhido é muito importante, já que alguns deles são feitos com o foco na versão tablet e outros na versão notebook. Sendo assim, é importante priorizar também qual vai ser a utilidade dada a esse aparelho. Um com tela de 11 polegadas (Lenovo ThinkPad 10), por exemplo, é ideal para quem precisa mais de um tablet, enquanto a tela de 13 polegadas (Sony Vaio Duo 13) seria indicada para quem daria preferência ao laptop.

2. Funcionalidade

Dell XPS 12

A funcionalidade diz respeito a maneira como você vai utilizar o seu produto, não aos modos de funcionamento dele – isso porque já sabemos que ele é um híbrido de tablet e notebook. Os 2 em 1 contam com diversos modelos diferenciados e que permitem uma manipulação prática, como é o caso do Windows Surface Pro 3 (que permite dispensar completamente o teclado) e o Dell XPS 12 (que gira a tela para mudar de tablet para laptop).

3. Qualidade de tela

Se você vai utilizar o seu híbrido para trabalhar, especialmente com programas de edição de imagem, a resolução de tela é bem importante. Vale lembrar que há diversas alternativas no mercado, com displays de 2.560 x 1.440 pixels, excelentes para fotografias, por exemplo. Contudo, também há opções mais modestas (como 1.366 x 768 pixels) para quem trabalha apenas com textos ou não precisa de tanta definição.

4. Velocidade e armazenamento

Inpiron 11 3000

Este quesito também diz respeito às suas necessidades e influencia diretamente no preço do modelo a ser comprador. A maioria dos híbridos utiliza processadores da Intel, mudando apenas o núcleo escolhido. Para tarefas rotineiras ou que não exigem muita da máquina, é possível utilizar um Core i3 sem problemas – se você precisa de mais poder do seu dispositivo, escolha no mínimo um Core i5. Quanto à memória, caso os seus arquivos sejam muito pesados, há opções como o Dell Inspiron 11 3000 que tem um drive também híbrido de 500 GB.

5. Preço

Por fim, é claro, há o preço, que depende exclusivamente das características dos aparelhos escolhidos por você. Apesar disso, vale ressaltar que há híbridos de diferentes faixas de preço, indo de US$ 399 (R$ 957, sem impostos) até US$ 1,5 mil (R$ 3,6 mil). Não há como negar que este é um investimento relevante, mas é possível encontrar aparelhos variados e é muito provável que um deles vá se encaixar dentro do seu orçamento.