Plugin da Microsoft promete deixar o Google Chrome tão seguro quanto o Edge

Por Ramon de Souza | 18 de Abril de 2018 às 14h12
photo_camera 9to5Mac

Em um movimento inesperado, a Microsoft acaba de lançar uma extensão compatível com o navegador Google Chrome. O plugin, batizado de Windows Defender Browser Protection, chega ao mercado com a proposta de “tornar o Chrome tão seguro quanto o Edge”, browser que equipa o Windows 10. Ao ser instalado, o add-on passa a alertar o internauta sempre que ele visitar um site que possa ser malicioso, impedindo, por exemplo, que você acabe caindo em uma página de phishing ou algo parecido.

A proposta é curiosa, visto que o Chrome já possui um módulo próprio que avisa os usuários sempre que eles tentam entrar em uma página suspeita (sendo capaz, inclusive, de bloquear totalmente o acesso ao doḿínio, caso ele tenha sido reportado como maléfico). Para justificar o lançamento, a Microsoft se baseia em uma pesquisa do ano passado que aponta que, enquanto o navegador da Google conseguiu bloquear “apenas” 87% das páginas maliciosas acessadas, o Edge conseguiu identificar o perigo em 99% dos casos".

Sendo assim, a empresa de Redmond decidiu levar seu expertise de segurança aos usuários do Chrome. A extensão é bem fácil de usar e não exige quaisquer configurações — basta instalá-la, ativá-la e pronto, ela já passará a avisar sempre que um site acessado possa lhe causar algum mal. Ao que tudo indica, os alertas do plugin não entram em conflito com os nativos do navegador. Ou seja, se o aplicativo não ajudar, ele pelo menos não vai atrapalhar.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

(Divulgação: Microsoft)

O interessante é que, se por um lado essa estratégia pode servir para divulgar a expertise da Microsoft em proteger a segurança digital dos internautas, por outro ela assassina um dos poucos argumentos que alguém pode defender para continuar usando o Edge. O navegador continua com uma fatia muito pequena do marketshare global de navegadores, e um de seus trunfos era justamente a sua segurança superior; agora que tal característica pode ser portada para o Chrome, o chamariz perdeu completamente o seu brilho.

Fonte: Chrome Web Store

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.