A Hyundai deu mais uma prova de que pretende abraçar com todas as forças o desenvolvimento dos carros elétricos. Depois de anunciar o fim da fabricação dos motores a combustão, a marca sul-coreana agora freou o desenvolvimento de carros movidos a hidrogênio da marca Genesis.

A informação foi passada por fontes da própria empresa ao Chosun Biz. De acordo com a fonte, o Nexo, carro de passeio movido a hidrogênio, teve pouquíssimas unidades vendidas “devido às limitações de tecnologia”. E isso abriu os olhos da companhia.

O posicionamento, ainda extraoficial, é de que a Hyundai vai parar, por tempo indeterminado, o desenvolvimento das células a hidrogênio de 3ª geração. A ideia inicial era produzir 130 mil carros movidos a hidrogênio até 2025 e ter, no mínimo, 80 mil vendidos até 2022. Os planos, no entanto, mudaram.

Hyundai Nexo, movido a hidrogênio, vendeu pouco, e abriu os olhos da montadora (Imagem: Divulgação/Hyundai)

Hidrogênio parado, elétrico acelerado

A interrupção, mesmo que temporária, no desenvolvimento de carros movidos a hidrogênio fará a Hyundai voltar o foco totalmente para a produção de novos carros elétricos.

A meta da companhia e da Kia Corporation é vender 1 milhão de carros elétricos em 2025 e chegar à marca de 1,7 milhão vendidos no ano seguinte. O recém-nomeado chefe de Pesquisa e Desenvolvimento, Park Chung-kook, confirmou os planos: “A tarefa imediata é desenvolver veículos inovadores e dominar o mercado futuro”.

Galeria - Hyundai - Seven Concept