Apenas semanas depois do anúncio de que as próximas placas de vídeo da Nvidia contariam com um sistema que bloqueia seu uso para mineração de criptomoedas, esse impedimento já foi quebrado — pela própria fabricante. Uma atualização ainda em estágio Beta, liberada neste final de semana, veio sem o impedimento, permitindo que os usuários utilizassem a RTX 3060 no processamento de Ethereum, entre outras modalidades.

O update foi lançado de forma experimental apenas aos usuários do programa Insider do Windows 10, sendo retirado do ar horas depois da publicação. Entretanto, aqueles que efetuaram a instalação seguem capazes de minerar criptomoedas na GPU, pelo menos, até a liberação de uma nova atualização, se instalada — não fazer isso, inclusive, é citado como o principal método para que o processo possa continuar a ser realizado nos modelos que contam com o bloqueio.

Tudo se tratou de um erro, de acordo com pronunciamento oficial da NVIDIA. Segundo a empresa, a atualização incluía códigos de uso interno que removiam os limitadores da RTX 3060, quando combinada com outros hardwares específicos (e não citados) do PC. Originalmente, o update foi lançado para que desenvolvedores de jogos e usuários avançados testassem subsistemas de integração com o Linux e recursos como o suporte ao padrão OpenCL 3.0.

Imagem de usuário mostra RTX 3060 sendo usada para mineração de criptomoedas; segundo NVIDIA, hardware experimental foi lançado com códigos de uso interno e já foi retirado do ar (Imagem: Reprodução/PC Watch)

A retirada da atualização, que também trouxe melhorias de performance para as GPUs da linha, não impediu sua proliferação, sendo fácil encontrar link para download do update em redes sociais e sites de hospedagem privada. Mais do que isso, o engano parece derrubar uma das grandes afirmações da NVIDIA à época do anúncio do bloqueio, quando afirmou que o impedimento acontece por meio de um processo que envolve não apenas o próprio driver como também o hardware da placa de vídeo e sua BIOS, em um contato seguro que seria capaz de detectar o uso para fins de mineração, bloqueando essa utilização sem impacto na performance.

Agora, com a ideia de que liberar esse potencial seria possível por meio de um update, parece questão de tempo para que a própria comunidade crie soluções customizadas que permitam a mineração. Enquanto isso, oficialmente, a ideia da NVIDIA é parear o mercado de GPUs e combater a alta nos preços e também a falta de unidades das prateleiras, justamente, devido à recente valorização das criptmoedas — para esse público, a fabricante lançará versões específicas de hardwares que, por sua vez, não poderão ser utilizadas em jogos e outras atividades gráficas.