Pirataria: proteção de Blu-rays 4K pode ter sido quebrada

Por Redação | 04 de Maio de 2017 às 11h05

Os piratas parecem ter vencido mais uma batalha contra a indústria do entretenimento, já que uma cópia de Os Smurfs 2 surgiu na internet como uma indicação de que o sistema de proteção de Blu-rays 4K pode ter sido quebrado. O arquivo apareceu em dois sistemas privados de torrent, mas não deve demorar para que ele se espalhe pela rede.

Por mais que conteúdo Ultra HD esteja plenamente disponível na internet, os dados originais, disponíveis nos discos lançados pelas produtoras, permaneciam fechados sob uma tecnologia chamada AACS 2.0. O sistema de proteção e DRM funciona em dispositivos conectados à internet e exige o download de uma chave de criptografia a partir de um servidor, com o conteúdo sendo reproduzido apenas depois desse processo.

O sistema estava longe de ser considerado invulnerável por especialistas, mas a exigência de um download específico para cada título torna a tarefa muito mais difícil, quase impraticável, pois cada disco exigiria um trabalho dedicado. Para os hackers, entretanto, esse limite nunca foi um problema e os trabalhos de decodificação de discos Ultra HD começaram assim que os primeiros chegaram às lojas.

Agora, o esforço parece ter gerado resultado. Tanto o IPT quanto o UltraHDclub, portais privados de torrent onde o arquivo de Os Smurfs 2 surgiu, afirmam terem exclusividade sobre o lançamento, trazendo aos usuários “o primeiro disco Blu-ray Ultra HD da internet”. O arquivo tem 53,3 GB e traz não apenas o filme em si, mas todo seu conteúdo adicional.

Especialistas ouvidos pelo site Torrent Freak, entretanto, levantam dúvidas sobre a veracidade da informação e apontam diferenças nos sistemas de cor e taxa de quadros como indícios de que o vazamento pode não ser o que afirma. Por mais que o longa esteja em alta qualidade e resolução 4K, ele tem indícios de compressão e manipulação, algo que, teoricamente, não deveria existir.

A quebra do protocolo de segurança chega como uma má notícia para estúdios como Warner Bros., Disney, Universal e outros, que se uniram a empresas de tecnologia para criar a proteção AACS 2.0. A ideia era garantir que a alta qualidade e fidelidade estivesse disponível apenas nos discos, mas aparentemente os dias em que essa afirmação era verdadeira foram curtíssimos.

Fonte: Torrent Freak

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.