Donos de sites de streaming pirata são indiciados na justiça dos Estados Unidos

Por Natalie Rosa | 29 de Agosto de 2019 às 08h15

Oito pessoas foram indiciadas em júri, na última terça-feira (27), por comandarem dois serviços de streaming pirata muito populares. Os sites em questão, segundo o Departamento de Justiça dos EUA, ofereciam mais filmes e séries de televisão do que streaming legítimos, como Netflix, Hulu e Amazon Prime Video.

O site Jetflicks, que ficou na ativa de 2007 a 2017, reproduzia os vídeos a partir de serviços de torrent, como Pirate Bay, RARBG e Torrentz, disponibilizando títulos em servidores nos Estados Unidos e no Canadá para reprodução ou download. Já o outro site, Usenet, usava bancos de dados automatizados como SickRage, Sick Beard, SABnzbd e The TVBD.

Os acusados, segundo o órgão público estadunidense, disponibilizavam episódios para seus assinantes no dia seguinte da transmissão original do programa na televisão, sob assinatura mensal de US$ 9,99 ao mês. As condições ofereciam número ilimitado de programas sem comerciais e mais de 37 mil usuários pagantes contavam com o serviço.

Um dos responsáveis pelo Jetflicks abandonou o site para criar outro, o iStreamItAll, que também corre o risco de ser desativado por confisco. Juntos, os serviços de streaming pirata acumulavam mais de 300 mil títulos, entre séries e filmes.

Os oito responsáveis pelos sites foram acusados de conspiração para cometer atos criminais de infração de direitos autorais, e outros também carregam acusação de violação criminosa de direitos autorais e lavagem de dinheiro, devendo receber uma sentença mais rígida.

Fonte: Washington Post, Ars Technica

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.