Denuvo quer criar sistema para combater trapaceiros em jogos

Por Felipe Demartini | 23 de Agosto de 2018 às 13h33
EA

Depois de criar um dos principais softwares da atualidade para combater a pirataria nos jogos de PC, a Denuvo agora quer comprar briga com os trapaceiros. A companhia anunciou para breve o lançamento de um sistema capaz de detectar o uso de cheats de forma a identificar e banir jogadores desonestos.

A tecnologia será capaz de identificar distorções nos códigos originais dos games e também a execução de softwares externos, mas ligados aos games, que permitem a manipulação. A ideia é voltada, principalmente, para os títulos com alto teor competitivo, que acabam sendo o maior alvo de estratégias irregulares dessa categoria.

A entrada da Denuvo nesse novo território tem a ver com duas situações recentes. A primeira é sua aquisição pela Irdeto, uma das maiores companhias de soluções para combate à pirataria do mundo; a segunda é o foco incrementado dessa empresa no combate às trapaças online, como parte de uma recente entrada na Coalização de Integridade nos E-Sports (ESIC). É uma forma, logicamente, de acompanhar o movimento do mercado, que cada vez mais se volta para os títulos amplamente competitivos e, na mesma medida, incrivelmente lucrativos.

O desenvolvimento da solução de combate aos trapaceiros também atende aos anseios da comunidade de jogadores. De acordo com uma pesquisa interna da Denuvo, e citada no anúncio do sistema, mais da metade dos jogadores sentem diariamente os reflexos do uso de cheats nas partidas online, com 75% destes acreditando que os títulos deveriam ter sistemas mais rígidos de combate à prática.

Enquanto isso, a própria indústria também se debruça sobre o problema, que, agora, parece estar prestes a ser atacado por uma empresa que não é necessariamente a mais querida pelos jogadores, mas com ampla atuação no ramo. Na medida em que realmente dificultou a disponibilização de cópias piratas nos sites de download, apesar de não ter impedido totalmente a prática, a Denuvo também é citada pela carga extra que seu sistema coloca sobre o processador, muitas vezes chegando a reduzir a performance do próprio título.

Uma data específica para lançamento do sistema antitrapaceiros não foi revelada e a empresa também não comentou em quais títulos está planejando incluir a plataforma em sua disponibilização inicial. O primeiro pensamento, claro, se volta aos Battle Royales e grandes shooters competitivos que já usam o sistema da Denuvo para combater a pirataria, como Injustice 2, FIFA, Tekken 7, For Honor e F1.

Fonte: Torrent Freak

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.