Criador do Popcorn Time revela sua identidade

Por Redação | 09 de Setembro de 2015 às 13h35

O Popcorn Time chegou ao mundo há cerca de um ano e meio e causou um bom impacto no universo do compartilhamento de arquivos de forma ilegal. Isso porque ele transforma o download de um filme via torrent em uma transmissão tão simples quanto assistir a um vídeo no YouTube ou na Netflix.

Há algum tempo, seu criador original — conhecido apenas pelo pseudônimo Sebastian — resolveu encerrar o projeto, que foi continuado por outro grupo. Nesta quarta-feira (9), Sebastian oficialmente saiu da clandestinidade e revelou a sua identidade ao público. Ele é, na verdade, o designer argentino Federico Abad, de 29 anos.

Em entrevista para o site holandês DN.no, ele revela sua verdadeira identidade e também as razões que o levaram a criar e, posteriormente, abandonar o projeto.

Internet lenta, atrasos no cinema e mais praticidade

Na entrevista, Abad revelou que suas principais motivações para criar o Popcorn Time foram as baixas velocidades de conexão com a internet no país vizinho e também as estreias atrasadas dos filmes na Argentina em relação ao seu lançamento original.

“Aqui na Argentina as velocidades de internet são muito lentas. E os filmes estão chegando bastante atrasados ao cinema, até meio ano depois de estrearem nos Estados Unidos”, revela.

Além disso, a ideia de facilitar o acesso aos conteúdos disponíveis via torrent também foi um dos fatores que levaram o designer a investir tempo e esforços na ferramenta. “Se você sai com uma garota, não pode dizer 'ei, vamos ver este filme'. Você precisa começar a baixar o filme com um dia de antecedência. Pensei que isto seria uma solução melhor”, comenta.

E um dos principais alvos desta praticidade seria as pessoas leigas, que não têm conhecimento necessário para dominar as ferramentas de torrent. “Era tudo muito direcionado aos especialistas. Minha mãe não conseguiria usar. Ela não poderia apenas clicar e assistir a um filme que ela quisesse”, comenta Abad.

Federico Abad

Federico Abad, o criador do Popcorn Time. (Foto: Reprodução/Instagram)

“Quando estou desenvolvendo algo, ela é meu estudo de caso. Se ela não consegue usar, ninguém consegue. A ideia toda era que você deveria ser capaz de ver um filme clicando apenas duas vezes”, complementa.

Chamando a atenção dos grandes

No início, o Popcorn Time chamou a atenção de desenvolvedores, que começaram a colaborar no projeto junto de Federico Abad. Em pouco tempo, porém, o destaque do aplicativo atraiu a atenção do público, que foi o grande responsável pela propaganda do software. Tanta atenção assustou os desenvolvedores e o criador da ferramenta se viu sozinho mais uma vez.

“O projeto ganhou tanta atenção que os desenvolvedores enlouqueceram. Eles disseram 'isto se tornou muito grande para nós'. Toda a equipe principal [de desenvolvimento] saiu fora e eu fiquei sozinho”, conta o designer.

Foi aí que Abad iniciou contato com outros desenvolvedores ao redor do planeta. Em pouco tempo, havia mais de 100 pessoas envolvidas no desenvolvimento e manutenção do software, com todo mundo trabalhando a partir de várias partes do mundo.

Mas tudo isso começava a ter um preço. A dedicação excessiva de Abad e de outros desenvolvedores passou a ter influência negativa em suas vidas pessoais. Após passar noites em claro trabalhando em torno do projeto, muitos programadores tinham problemas de concentração ao longo do dia em seus trabalhos. A namorada de Federico o deixou após se sentir abandonada.

Oportunidade para ganhar dinheiro (rejeitada)

Um dos pontos mais interessantes da entrevista de Abad diz respeito às ofertas indecorosas que ele recebeu enquanto estava à frente do Popcorn Time. Criminosos faziam contato para que eles instalassem malwares junto ao programa, oferecendo uma boa quantia para isso.

“Houve muitas ofertas de negócios criminosos. Eles diziam que nós poderíamos ganhar até US$ 10 mil em uma semana. Eles ofereceram nos pagar US$ 5 toda vez que alguém instalasse um spyware ou malware que modificasse os anúncios [da web] de uma maneira que os favorecesse”, revela Federico.

Federico Abad

Abad é designer e tem 29 anos de idade. (Foto: Reprodução/Instagram)

Nada disso, porém, foi realizado pelo Popcorn Time. “Nós rejeitamos todas as ofertas. Nós não estávamos fazendo isso por dinheiro. Apenas queríamos oferecer um serviço bom, não algo que arruinasse as máquinas das pessoas”, garante.

O Grande Irmão observa você

Era só questão de tempo para que os problemas legais começassem a surgir, e os responsáveis pelo programa sabiam disso. Apesar de todos os seus esforços para se manterem sob anonimato, eles notaram que seus perfis no LinkedIn receberam a visita de um advogado dos estúdios Warner.

“Nós não sabemos como, mas ele conseguiu nos rastrear. Estávamos por fora. Pensamos que isso era uma tática de amedrontamento e ficamos assustados, pois nenhum de nós estava mais no anonimato. Eles sabiam onde nós trabalhávamos e vivíamos”, lembra Abad.

Foi aí que em, em 14 de março de 2014, ele e os demais programadores envolvidos no Popcorn Time resolveram abandonar o barco pirata. Mas, em vez de encerrar as atividades do programa, eles apenas ofereceram para que a comunidade continuasse com o seu desenvolvimento — atualmente, os herdeiros de Abad podem ser encontrados em popcorntime.io.

Atualmente, sem arrependimentos, Abad volta à sua vida normal. Ele até pode ser encontrado nas redes sociais, como Instagram e Twitter.

Fonte: DN.no, TorrentFreak

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.