Usuários de Torrent são mais dispostos a pagar por conteúdo, afirma pesquisa

Por Redação | 24 de Novembro de 2014 às 15h22

Uma nova pesquisa realizada pela BitTorrent Inc. veio para colocar um basta em um argumento que já é citado há alguns anos pelos defensores dos downloads: quem baixa compra mais. Agora, essa fala vem apoiada em números, com o estudo mostrando que os adeptos da prática tendem a ser 170% mais propensos a comprar música online ou adquirir assinaturas de serviços.

A pesquisa entrevistou 2,5 mil pessoas. Metade dos usuários questionados afirma ter comprado pelo menos uma música ou filme nos 30 dias anteriores ao relatório. O mesmo vale também para as compras em lojas digitais, com pouco menos de 50% afirmando terem adquirido CDs recentemente, além de outros 10%, que se mostraram mais adeptos dos vinis.

Por ano, os totais também podem ser considerados relativamente altos. Em média, os usuários entrevistados gastaram US$ 48 em 2014 com conteúdo digital. Mais de 31% deles disseram ter investido mais de US$ 100 no mesmo período, uma soma que é superior às estatísticas de gastos da iTunes Store, com a Apple afirmando que seus clientes investem cerca de US$ 60.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Nesse segmento, os serviços de assinatura também estão ganhando cada vez mais tração. Oito em cada dez usuários afirmaram preferir pagar mensalmente e obter acesso livre a serviços de música em vez de comprar faixas individualmente. O mesmo vale no caso dos filmes, com 77% dos usuários dizendo que pensam mais na Netflix e outras plataformas do tipo do que na aquisição ou aluguel de produções.

Como aponta o SlashGear, empresas do setor e especialistas podem argumentar que o pequeno número de entrevistados não corresponderia ao universo global de usuários de torrent. Por outro lado, a pesquisa vem como uma forma de fortalecer ainda mais o argumento de que baixar arquivos via torrent não inibe a compra ou assinatura de serviços pagos, por mais que organizações que representam as indústrias cinematográficas e fonográficas tentem falar o oposto.

De acordo com o Torrent Freak, site que publicou a pesquisa, a ideia é mostrar que uma boa parte da população online está cansada dos modelos tradicionais de negócio e que, quando a indústria começou a ficar para trás, os downloads surgiram como uma alternativa interessante. Agora que serviços ainda mais práticos estão disponíveis, como os streamings, os usuários voltam a querer pagar pelo conteúdo e reconhecem a existência de direitos autorais. Sendo assim, não precisam ser taxados como criminosos ou ladrões, como tais organizações normalmente trabalham.

A pesquisa também aponta a chegada de uma nova tendência: os torrents pagos, como o realizado recentemente pelo vocalista do Radiohead, Thom Yorke. É uma alternativa que muitos ainda não conhecem e que pode se tornar uma terceira via em meio às lojas tradicionais de mídia, que permitem o download, e os serviços de streaming, que trabalham em boa parte apenas com a transmissão.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.