Mais de 35 mil links com conteúdo ilegal foram removidos no Brasil em 2013

Por Redação | 13 de Março de 2014 às 08h06
photo_camera Divulgação

O cerco contra a pirataria de softwares no Brasil aos poucos se fecha. Em 2013, a Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) atingiu a marca de 53.426 anúncios, links e sites removidos da web. Os conteúdos davam acesso a arquivos que violavam o Direito Autoral de Software dos associados da entidade.

Contabilizando apenas os links retirados do ar, foram removidos 35.822, contra 22.854 registrados em 2012, um aumento de aproximadamente 35%. Somente em sites de leilão, foram totalizados 17.468 anúncios de programas de computador removidos. Além disso, 76 websites saíram do ar por conter ofertas ou downloads ilegais.

ABES

Gráfico com a evolução do total de websites, anúncios em sites de leilão e links removidos desde 2009 a 2013. Fonte: ABES

Como funciona

Ao identificar qualquer conteúdo que viole o Direito Autoral de Programas de Computador, a ABES notifica o próprio portal e os provedores de acesso e solicita a remoção do conteúdo. Se o pedido não for atendido, cabe a entrada de uma ação judicial para resolver o caso. “A ABES está empenhada em garantir a proteção da propriedade intelectual, o combate à concorrência desleal e a aplicação de leis de combate à pirataria de software. O Monitoramento da Internet também faz parte desse esforço. Trata-se de um serviço direcionado aos nossos associados para eliminar as ofertas ilegais de seus programas”, destaca Jorge Sukarie, presidente da ABES.

A ação de monitoramento conta com a parceria do PPPI – Programa de Proteção à Propriedade Intelectual, do Mercado Livre, que promove a remoção de conteúdo ilegal dentro do seu portal. “O PPPI tem nos apoiado e age rapidamente, pois valida o nosso monitoramento. Desta forma conseguimos com que o conteúdo ilegal seja retirado do ar em menos de 24 horas”, finaliza Sukarie.

A entidade

Fundada em 1986, a Associação Brasileira das Empresas de Software é responsável pela defesa da propriedade intelectual, combatendo combate a pirataria de softwares nacionais e internacionais e apoiando iniciativas de fomento à pesquisa, desenvolvimento, inovação e ao desenvolvimento do software nacional. Atualmente a entidade conta com cerca de 1500 empresas associadas ou conveniadas em todo o país e um faturamento anual de US$ 19,8 bilhões ao ano, 33% do faturamento total do setor de TI.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.