WhatsApp bloqueia criação de links do Telegram no Android

Por Redação | em 25.07.2016 às 12h56

whatsapp

Os sucessivos bloqueios do WhatsApp pela justiça brasileira vêm aumentando cada vez mais os usuários do Telegram, que de alternativa, muitas vezes, acaba se tornando a preferência de muita gente. O mensageiro que pertence ao Facebook, entretanto, estaria usando uma tática pouco ortodoxa para, não impedir, mas pelo menos, dificultar a transição de seus utilizadores para a concorrência.

A dica é do leitor Pedro Baesse, que pelo Twitter, notou que o WhatsApp estaria impedindo a criação de links clicáveis para o Telegram. Sendo assim, os usuários do aplicativo teriam mais dificuldade em adicionar contatos e grupos no software concorrente, tendo que fazer a cópia manual, um processo que, como todo mundo sabe, não é tão simples e preciso nos celulares.

Em testes, o Canaltech confirmou que os links se tornam clicáveis em todas as outras instâncias do WhatsApp. Em comunicações usando PC, iOS e Windows Phone e qualquer interação entre essas plataformas, foi possível interagir diretamente com eles. Entretanto, quando as mensagens são trocadas entre sistemas Android, a mesma coisa não acontece e é impossível selecioná-los diretamente.

Links Whatsapp

O mesmo acontece com a interação entre sistemas diferentes, quando a origem é a plataforma do Google. Mensagens enviadas de um sistema Android para o PC, por exemplo, aparecem “apagadas” para o remetente, mas podem ser clicadas por quem recebe, sem problema algum. Os testes foram realizados utilizando as versões mais recentes tanto do sistema operacional quanto do WhatsApp. 

Não se sabe ao certo o que estaria causando esse comportamento, mas sua existência apenas no Android pode indicar a existência de um bug, e não de alguma forma de “censura”. Por outro lado, é de se levar em conta o grande êxodo de usuários para o Telegram toda vez que o aplicativo é bloqueado no Brasil, algo que já aconteceu três vezes apenas neste ano. O Canaltech entrou em contato com o serviço de suporte do aplicativo sobre a questão, mas até o momento da publicação, não havia recebido resposta.

Em todos os casos em que o uso do mensageiro foi suspenso em nosso país, o Facebook, dono da aplicação, sugeriu o Messenger como alternativa, além de utilizar a própria rede social para informar aos usuários sobre o caráter do bloqueio e suas revogações posteriores. Em resposta às demandas judiciais que motivam a interrupção de seus serviços, o WhatsApp afirma não ser capaz de entregar o que é pedido pelas autoridades, por não ter acesso às mensagens trocadas pelos usuários.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome