Para Alibaba, carros conectados são princípio para direção autônoma

Por Redação | em 06.07.2016 às 16h45

RX5

É melhor que Tesla, Apple, Google e outros grandes players do mercado de carros autônomos fiquem espertos. A gigante chinesa do e-commerce Alibaba revelou nesta quarta-feira (06) o RX5, seu primeiro veículo conectado, que chega ao mercado chinês em parceria com a montadora SAIC Motor. O carro, elétrico e com o sistema operacional YunOS, chega com o propósito de se conectar ao smartphone e, para a empresa, representa também os primórdios de seus trabalhos com direção autônoma.

O foco do evento de anúncio, claro, foi a própria máquina, um SUV elétrico que tem a Big Data como grande foco, analisando dados sobre o estilo de pilotagem de cada condutor e modificando suas capacidades de acordo. Isso, por exemplo, facilita a manutenção, reduz o consumo de combustível de acordo com o comportamento de cada pessoa, sugere rotas alternativas devido a trânsito ou acidentes e, acima de tudo, bem para tornar o tráfego mais seguro para todos.

Fruto de um investimento de US$ 160 milhões, a Alibaba também cita o RX5 como o primeiro carro conectado produzido em grande escala, graças à ajuda da SAIC. A grande quantidade de unidades disponibilizadas para o mercado tem a ver não apenas com o tamanho da China – hoje o maior país do mundo para a indústria automotiva – mas também com o interesse dos aficionados por tecnologia. O YunOS, hoje, está nas mãos de mais de 40 milhões de pessoas e é usado em smartphones de grandes marcas chinesas. A perspectiva é que muitos destes também se interessem pelo veículo.

Mas para o vice-presidente de tecnologia do Alibaba, Wang Jian, o futuro está nas tecnologias de carros autônomos, que ainda estão sendo desenvolvidas, mas terão como base plataforma que já estão presentes no RX5. A previsão é que os primeiros modelos que se dirigem sozinhos cheguem apenas em 2020, apesar de testes públicos já estarem sendo realizados e, segundo o executivo, o sistema estar avançando a passos largos.

O lançamento do RX5 também posiciona a gigante do e-commerce em um bom lugar diante de sua principal rival, a Apple. Para a companhia, o grande embate do futuro da indústria automotiva não está nos veículos em si, mas na tecnologia que eles vão oferecer. A Alibaba já está no mercado, enquanto a Maçã, recentemente, realizou um investimento na companhia de táxis Didi Kuaidi voltado, justamente, para firmar um pezinho na China quando sua vindoura tecnologia veicular estiver disponível.

Fontes: Folha de S. Paulo, CNBC

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome