Concorrente do Uber vai testar serviço de táxis sem motoristas

Por Redação | em 06.05.2016 às 11h21 - atualizado em 06.05.2016 às 13h21

Carros Lyft

Se os motoristas de táxi já reclamam da existência de serviços de compartilhamento de carros, imaginem o que vai acontecer quando tais plataformas nem mesmo precisarem deles. É o que a Lyft, em parceria com a GM, deseja começar a testar até o ano que vem nos Estados Unidos, colocando alguns carros autônomos em sua frota convencional para ver como eles se comportam em condições normais de trânsito.

Os carros do experimento se integrarão à frota normal do Lyft, mas, claro, os usuários serão avisados sempre que estiverem prestes a pegar um veículo sem motorista. Nesses casos, poderão optar por não fazerem isso, mantendo o motorista e os serviços tradicionais da plataforma. Enquanto isso, aqueles que toparem participar dos testes poderão contar com descontos e outros incentivos especiais, além de estarem em contato com assistentes da GM durante toda a corrida, e, principalmente, no caso de acidentes.

As alterações no aplicativo do Lyft também estariam em andamento e incluiriam, ainda, outras funções. O próprio passageiro, por exemplo, seria o responsável por embarcar e avisar ao sistema quanto é hora de ir, e fazer o mesmo na saída, indicando ao robô que ele já pode ir embora. Outra opção é, em vez de inserir os carros autônomos na frota, criar seleções para que o usuário possa escolher diretamente um veículo dessa categoria.

Outros detalhes sobre como tudo vai funcionar ainda estão sendo discutidos entre a Lyft e a GM, que, inclusive, ainda estão trabalhando no sistema de direção autônoma. Nem mesmo a cidade em que os experimentos vão acontecer teria sido decidida, uma vez que isso também envolveria conversas com a administração pública para que sejam feitas adaptações ou manutenções necessárias para o funcionamento de um carro autônomo.

Os testes fazem parte de um investimento de US$ 500 milhões feito pela GM na Lyft. As empresas já trabalham lado a lado, por exemplo, no aluguel de veículos elétricos para motoristas interessados em algumas cidades dos EUA, e, recentemente, a montadora também adquiriu a Cruise Automation por US$ 1 bilhão. A empresa, como o nome já diz, é focada em automação e deve ser primordial para os esforços no mundo dos veículos autônomos.

A Lyft não é a única que está querendo se aventurar por esse caminho. O Uber, recentemente, anunciou a abertura de seu próprio laboratório para pesquisas sobre o assunto, contando com a parceria da Universidade Carnegie Mellon, enquanto o Google estaria, segundo rumores, se unindo à Fiat Chrysler com o mesmo objetivo depois que um acordo semelhante com a Ford não foi adiante.

Fonte: The Wall Street Journal

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome