Operadoras da Europa começam a bloquear anúncios em dispositivos móveis

Por Redação | em 19.02.2016 às 11h10

Celular operadora

A Three UK e Three Italy anunciaram uma parceria com uma empresa israelense chamada Shine para instalar um software de bloqueio de anúncios que pode ser implantado em toda a sua rede, cobrindo milhões de assinantes na Itália e no Reino Unido. Se for bem-sucedido, a tecnologia será apresentada a outros três mercados ao redor do mundo. 

A operadora móvel Three tornou-se a primeira a adotar o bloqueio a nível de rede na Europa. A notícia surge nove meses depois de relatos sobre a possibilidade das operadoras bloquearem anúncios online em massa surgirem pela primeira vez.

Por um lado, a notícia vai agradar os clientes da operadora, mas por outro vai gerar um atrito com editores online que dependem de publicidade para pagar por conteúdo. "Nosso objetivo em trabalhar com a Shine não é suprimir a publicidade móvel, que muitas vezes é interessante e benéfica para os nossos clientes, mas para dar aos clientes mais controle, escolha e maior transparência sobre o que eles recebem", explicou a Three por meio de um comunicado. 

A empresa argumenta que seus clientes não devem pagar taxas de dados para receber anúncios – este custo deveria ser coberto pelo próprio anunciante – que, muitas vezes, são intrusivos, irrelevantes e excessivos. Mas o ponto mais importante é que esses anúncios para dispositivos móveis podem extrair e explorar os dados dos clientes sem o seu consentimento.

"Anúncios para dispositivos móveis irrelevantes e excessivos irritam os clientes e afetam a experiência global da rede", disse Tom Malleschitz, diretor de marketing da Three UK. "Nós não acreditamos que os clientes devem ter que pagar pelo uso de dados impulsionado por anúncios. A indústria tem que trabalhar em conjunto para dar aos clientes anúncios móveis que eles queiram e se beneficiem. A Three dará aos clientes opção de escolha e uma melhora significativa em sua experiência com anúncios".

A Three não é a primeira empresa a implementar a tecnologia da israelense Shine. Os 14 milhões de assinantes da Digicel no Caribe foram os primeiros a ter acesso ao serviço em setembro do ano passado. Agora, com a empresa europeia a bordo, mais de 30 milhões de usuários de dispositivos móveis terão anúncios bloqueados.

Apesar do belo discurso de melhoria da experiência do consumidor, é preciso lembrar que a decisão das operadoras de telefonia de bloquear anúncios móveis também é uma espécie de "marcação territorial". Isso porque empresas como o Google, que lucram bilhões de dólares com anúncios online, respondem por boa parte do tráfego de dados gerado nas redes de alta velocidade das operadoras e não pagam para utilizar sua infraestrutura.

Via Venture Beat

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome