Anatel afirma que preço médio da banda larga caiu até 70% nos últimos cinco anos

Por Redação | em 20.06.2016 às 22h35

internet

A internet brasileira como um todo é uma daquelas que mais decepcionam seus consumidores na relação custo-benefício, ficando bem atrás de outros países similares ao Brasil no ranking mundial. Mas e se dissermos que ela já foi bem pior? Exatamente, já que segundo dados coletados pela Anatel, a internet por aqui tem caído de preço e ganhado em velocidade de forma exponencial.

As informações foram publicadas pela agência hoje (20), no seu relatório oficial para 2015. Os dados mostram algumas estatísticas que talvez o internauta brasileiro fique surpreso em ver. Os gráficos comparam que, do início de 2010 até o fim de 2015, o valor médio da banda-larga fixa despencou até 70% em custo cobrado por cada Mbps contratado. Em 2010, o preço cobrado por 1 Mbps era de aproximadamente R$ 21,18 mensais; já em 2015, o valor dessa mesma velocidade caiu para R$ 5,98, o que representa uma redução de até 71% no preço pago pelos internautas. 

preço por megabit de internet

(Foto: Reprodução/Anatel)

Ainda segundo os números da Anatel, uma boa parte dessa queda ocorreu entre 2010 e 2013, já que de 2014 para 2015, os valores caíram apenas 15,5%, em média. O relatório também informou quais empresas cobram ou cobravam mais caro por cada megabit em contrato: em 2010, por exemplo, a Telefônica/Vivo era quem pedia o valor mais alto; hoje quem faz isso é a Oi. Já a joint-venture entre NET e Claro, e também a italiana TIM, ficam como as que cobram menos por cada megabit de velocidade: R$ 2,26 e R$ 2,04, respectivamente. 

preço por megabit de internet

(Foto: Reprodução/Anatel)

Embora seja inegável que a internet no Brasil andou na contramão de outros serviços, ficando mais barata e não mais cara com o passar dos anos, também é preciso levar em conta que vários fatores são responsáveis por esse feito. De 2010 para 2015, os smartphones explodiram em número e uso, além da própria comunicação do brasileiro médio ser transferida completamente dos pacotes de voz para os pacotes de navegação, o maior uso desse tipo de tecnologia tem como tendência a barateá-la, assim como em qualquer outro mercado. As telecoms não foram simplesmente "boazinhas". 

Outro ponto também não citado pela Anatel é o fato de que nenhuma operadora vende apenas 1 megabit de fato. Grande parte dos planos começa num valor inicial bastante elevado, e assim, todos os pacotes oferecidos acabam tendo valores similares, fazendo com que a maioria das pessoas opte por um plano mais caro simplesmente por ele ter um custo-benefício maior. A prática acaba barateando o valor pago por cada megabit em planos mais caros, mas no final o preço ainda sai alto para o consumidor que opta por pacotes mais modestos. 

Fonte: Anatel

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome