Após venda para Fitbit, relógios da Pebble continuarão funcionando em 2017

Por Redação | em 15.12.2016 às 12h40

Pebble

A Fitbit, companhia norte-americana do segmento de dispositivos de fitness e saúde, oficializou a aquisição da startup de smartwatches Pebble no início do mês. Agora, a compradora avisou que o software e os serviços da Pebble não serão afetados pelo menos até o final de 2017.

Isso significa que donos de relógios inteligentes da marca e desenvolvedores continuarão tendo acesso ao Pebble SDK, APIs, aplicativos móveis, CloudPebble, Pebble App Store, portal de desenvolvedores entre outros.

"Nossa primeira ação para preservar a experiência Pebble no futuro será atualizar nossos aplicativos móveis, reduzindo a sua dependência de serviços de nuvem (como autenticação, análise, app locker, etc). Espera por esta atualização nos próximos meses. As atualizações de aplicativos para celular vão garantir o funcionamento das principais funções do Pebble, mesmo com os serviços de nuvem interrompidos, eles não deixarão de funcionar", explicou a Fitbit.

A empresa também destaca que, mesmo após a atualização, o Peeble Saúde continuará funcionando como acontece atualmente, uma vez que os dados da API não são dependentes do serviço de nuvem. O recurso de saúde será alimentado diretamente no aplicativo móvel do Pebble, A pple HealthKit e Google Fit.

Apesar de não ter os valores oficiais divulgados, especialistas afirmaram que a compra estaria na casa dos US$ 40 milhões. Entretanto, fontes indicaram à Bloomberg que o negócio foi fechado por um valor menor.

A compra consiste basicamente na compra dos ativos de software da Pebble, que encerrará as suas atividades. Apenas alguns engenheiros da empresa adquirida deverão ser absorvidos pela Fitbit na operação.

Fonte: Pebble

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar