MediaTek apresenta algoritmo capaz de melhorar a imagem exibida em displays LCD

Por Redação | em 25.04.2016 às 21h37

MiraVision MediaTek

Atualmente, num mundo onde os smartphones topo de linha conseguem se equiparar em desempenho, com raras exceções, é claro, pontos como câmera, tela, bateria e design contam muito mais na hora de comprar um aparelho mais caro. Por causa disso, muitas empresas têm investido em tecnologias próprias de tela, por exemplo, visando o impacto que um bom display pode ter na hora da sua compra.

O que muitos não sabem é que algumas dessas melhorias não são frutos de incrementos em hardware: recentemente a MediaTek – conhecida por seus chips de ótimo custo-benefício  –  apresentou também a tecnologia MiraVision, focada em melhorar imagens apenas usando algoritmos para isso:

A novidade aqui é isso ser feito por software. O MiraVision não passa de um algoritmo que identifica o que está sendo exibido na tela e ajusta o display para que a imagem seja mais agradável aos olhos. Para isso ele realiza ajustes de contraste, saturação, tom e brilho, dentre vários outros aspectos que podem até mesmo alterar a intensidade da luz de fundo no display, isso de uma forma que impossível de ajustar no menu de brilho.

A MediaTek ainda promete redução no consumo de bateria: segundo os desenvolvedores da tecnologia, o algoritmo controla os pixels individualmente, e por isso consegue controlar com mais precisão também os gastos que serão feitos com a luz de fundo. Como se já não bastasse, o recurso possui opções que reduzem a intensidade da cor azul na tela, algo que como já vimos com softwares como o f.lux ou Twilight, reduz a insônia causada pelo uso de aparelhos eletrônicos durante a noite. A diferença está no método como isto é feito: os filtros popularmente usados apenas tornam a imagem amarelada para compensar o azul; já o chamado BlueLight Defender age em cada pixel, reduzindo os tons em azul.

O MiraVision é embarcado nos processadores MediaTek e infelizmente não pode ser portado para aparelhos com outras CPUs. A empresa não informou quais dos seus chips são compatíveis com a tecnologia, mas acredita-se que todos os modelos lançados em 2015 e 2016 são ou serão suportados. 

Fonte: MediaTek

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome