Criminosos têm utilizado drones para práticas de roubo e entrega em presídios

Por Redação | em 07.03.2016 às 15h24

Os drones estão popularizando-se cada vez mais como formas de facilitar a vida de usuários, empresas e instituições. No entanto, também estão sendo utilizados para práticas ilícitas, em que criminosos se aproveitam das vantagens do aparato para potencializar a prática de crimes.

No Brasil, vários casos envolvendo drones já foram solucionados pela polícia e os indícios apontam que eles continuarão a aumentar à medida que os drones passem a se tornar cada vez mais populares e acessíveis no mercado. Recentemente, um bando de criminosos apelidado de "quadrilha do drone" utilizava um quadcóptero para monitorar condomínios de luxo e descobrir quais residências seriam os alvos mais fáceis.

Uma outra quadrilha que atuava no interior e na região metropolitana de São Paulo realizou ao menos nove arrastões em três meses de assaltos. Os bandidos acumularam R$ 5 milhões com os roubos, incluindo jóias, dinheiro, armas e um drone, que era utilizado como ferramenta para a prática dos crimes. Alexandre Batalha, delegado que cuidou do caso, afirmou que os bandidos "faziam o levantamento, utilizando os drones nas casas que eram consideradas de alto padrão, a avaliação dos veículos que estavam nas garagens e mesmo aqueles que contam com fortes aparatos de segurança".

Outros casos semelhantes também aconteceram em outras regiões do Brasil, como por exemplo no Ceará, onde uma quadrilha monitorava funcionários de um banco utilizando um quadcóptero. A intenção dos bandidos era gravar imagens das casas e carros das vítimas para chantagear gerentes e obrigá-los a entregar grandes quantias em dinheiro. Além dos casos de roubos, os drones também estão sendo utilizados para entregar drogas em presídios, armas e materiais roubados, não somente no Brasil, mas em outros lugares do mundo. Nos Estados Unidos, dois homens tentaram levar armas, maconha sintética e DVDs de pornografia para uma prisão em Maryland. Perto da fronteira entre México e EUA, um drone também foi interceptado com quase 3 KG de metanfetamina.

Por outro lado, a polícia também tem feito uso dos drones para facilitar o combate aos crimes de diferentes espécies. Desde 2013, a Polícia Militar de Macaé (RJ) utiliza drones para planejar operações contra o tráfico de drogas na cidade. Em Teresina, no Piauí, a Polícia Militar começará a utilizar drones para monitorar ruas do alto a fim de inibir e perseguir bandidos. Em outros países, os drones também têm sido utilizados como ferramentas importantes em instituições de inteligência e combate ao crime.

Via G1, Folha de S. Paulo e CNN

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome