Galaxy Note 7 não conseguirá mais acessar redes móveis na Nova Zelândia

Por Redação | em 04.11.2016 às 12h32

Galaxy Note 7

A novela do Galaxy Note 7 não tem fim. Quando as coisas parecem estar se acalmando, surge alguma novidade, e a bola da vez é que a Samsung da Nova Zelândia decidiu que, a partir do dia 18 de novembro, o modelo não será mais capaz de se conectar a nenhuma rede móvel do país.

A fabricante já mandou seus clientes ficarem longe do Note 7, mas mesmo depois do recall mundial, da proibição de uso em diversos locais, e da suspensão do modelo, parece que alguns usuários corajosos ainda se recusam a entregar seu gadget potencialmente explosivo. Agora, a Samsung vai tentar vencê-los pelo cansaço.

É claro que os telefones ainda vão funcionar offline e conectados à redes Wi-Fi, mas convenhamos que ter um smartphone topo de linha incapaz de acessar redes 3G ou 4G é algo bem desagradável e sem sentido.

De acordo com o chefe do Fórum de Telecomunicações da Nova Zelândia, a maioria dos dispositivos problemáticos da região já foram substituídos, mas algumas centenas ainda estão em uso, o que representa um perigo para os usuários – e quem está ao seu redor.

Por enquanto, nada indica que a medida de bloqueio às redes móveis será adotada em outros países, mas não será nenhuma surpresa se a Samsung adotar outras estratégias criativas para impedir que o Galaxy Note 7 seja usado.

Agora a pergunta que não quer calar é: por que alguém insistiria em andar com uma bomba-relógio no bolso, mesmo depois da própria fabricante e diversos órgãos governamentais terem alertado sobre o perigo de explosão do smartphone?

Via The Next Web

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome