Não veremos um PlayStation Vita 2 por causa dos jogos mobile

Por Redação | em 28.09.2015 às 10h26

vita

Com os rumores sobre o novo console da Nintendo aparecendo a cada instante, é claro que as dúvidas sobre o futuro das demais empresas também iriam surgir. E já que PlayStation 4 e Xbox One ainda são novidades no mercado, a principal questão fica em relação a um possível novo portátil da Sony. Mas será que podemos ver um Vita 2 em breve?

Segundo o presidente da Sony Studios, não. Em uma palestra durante um evento na última semana, Shuhei Yoshida foi questionado sobre a possibilidade disso e foi categórico ao dizer que isso é bem pouco provável de acontecer, mas não porque a empresa considera o console um fracasso, e sim porque as plataformas portáteis podem estar com os dias contados.

De acordo com o executivo, a expansão do mercado móvel e a popularização de jogos para smartphones criaram um ambiente pouco propício para o lançamento de um sucessor do Vita. Para ele, as pessoas conseguem ter diversos games em seu bolso a partir de um único celular e é realmente complicado competir com isso — principalmente quando a maioria desses jogos são gratuitos.

Yoshida explica ainda que, apesar de ser um enorme fã do Vita e de ter trabalhado na criação de cada aspecto do pequeno videogame, é difícil imaginar como esse conceito pode competir com um segmento em amplo crescimento. Para ele, mesmo com todos os recursos do aparelho e com seu design, o fato de ter botões torna tudo muito diferente daquilo que o público espera de um mobile.

Assim, ele reforça que o lançamento de um Vita 2 não deve acontecer exatamente por conta desse domínio dos smartphones, mas pede para que os jogadores que realmente gostam da experiência portátil continuem incentivando o segmento e não desistindo dessas plataformas.

Pode parecer um pouco de desculpa do executivo para justificar o fraco desempenho do Vita, sobretudo no Ocidente, mas não há como negar que o crescimento do mercado mobile afetou bastante as vendas dos portáteis - e não apenas na Sony. Apesar da Nintendo pouco falar sobre o assunto e o 3DS ter apresentado bons números, não é segredo para ninguém que ele vendeu bem menos do que o seu antecessor.

E o porquê disso foi explicado pelo próprio Yoshida: é muito mais fácil para o público médio se interessar em uma infinidade de games gratuitos em um dispositivo que ele já tem do que correr atrás de uma plataforma dedicada a jogos que vai custar bem mais.

Por isso, é fácil entender as razões que levaram a Sony a apostar cada vez mais no PlayStation 4 e deixar o Vita focado muito mais no Japão, onde a cultura do portátil é mais popular. 

Via: Eurogamer

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome