Roubo de dados cresceu 2.100% no Brasil durante o último ano

Por Redação | em 27.06.2016 às 17h11

Dados Roubados de Computador

O Brasil apresenta um panorama bastante preocupante quando o assunto é segurança de informação, aponta o Cost of Data Breach Study 2016, um estudo encomendado pela IBM ao Instituto Ponemon e que acaba de ser divulgado. Segundo o relatório, o nosso país está na liderança da vulnerabilidade entre os 12 países consultados, uma posição nada boa de se ostentar.

Ao todo, foram realizadas mais de 1.500 entrevistas em 383 organizações de 16 indústrias e 12 países diferentes. Em relação ao Brasil, o estudo entrevistou 33 companhias brasileiras de 12 setores diferentes da indústria e chegou a um número alarmante de roubo de dados: por aqui, a quantidade de casos deste tipo foi de 3,9 mil para 85,4 mil em apenas um ano.

Além disso, o estudo do Instituto Ponemon concluiu também que o custo organizacional per capita e total de cada vazamento de dados aumentou consideravelmente por aqui: era de R$ 116 em 2013, foi para R$ 175 no último ano e agora é R$ 225. O custo total, obviamente, também cresceu, saltando de R$ 2,64 em 2013 para R$ 3,96 milhões em 2015 e, finalmente, para R$ 4,31 milhões em 2016.

Ainda de acordo com a pesquisa, as áreas do mercado que mais sofrem com roubo de dados são a de serviços, a de energia e a de finanças, com um custo per capita superior à média de R$ 225. Por outro lado, o setor público, o de transportes e ainda o de consumo apresentam um custo per capita bem inferior à média geral.

Outro dado apontado pelo estudo divulgado hoje revela que os ataques maliciosos são a causa principal do vazamento de dados, sendo também a fonte de maior despesa para as companhias. De forma mais específica, 30% dos casos ocorrem por negligência da empresa ou de algum profissional, a mesma porcentagem de casos em que uma falha no sistema é a grande vilã — os bugs também costumam custar mais às empresas: R$ 211, na média por caso, enquanto as falhas por erros humanos custam em média R$ 200.

Os custos per capita diretos por danos causados por vazamentos e roubos também aumentou de R$ 103 para R$ 110. Os custos indiretos também cresceram entre o ano passado e agora: de R$ 72 para R$ 115. 

Profilaxia

Nem só de notícias ruins vive o relatório encomendado pela IBM. Segundo o documento, planos de resposta a este tipo de incidente, o uso extensivo de criptografia, o envolvimento contínuo da administração, o treinamento dos funcionários e ainda a participação em sistemas de compartilhamento de ameaças podem contribuir consideravelmente para reduzir os custos com este tipo de problema. Confira o estudo completo no site da IBM.

Fonte: IBM via Convergência Digital

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome