Sony vai compensar financeiramente quem usava o Linux no PS3

Por Redação | em 22.06.2016 às 12h45

PlayStation 3

Muitos podem nem mesmo saber disso, mas nos primórdios do PlayStation 3, o console era capaz de rodar o sistema operacional Linux. A funcionalidade, retirada em 2010 devido a preocupações com pirataria e segurança, é desde então assunto de uma batalha judicial que, apenas agora, parece estar prestes a ser finalizada, com a Sony concordando em pagar uma compensação financeira para os usuários afetados.

O acordo, que ainda precisa ser aprovado pela justiça do estado americano da Califórnia, prevê o pagamento de US$ 55 para cada usuário que utilizava o Linux no PS3. Além disso, mais US$ 9 serão pagos caso o cliente alegue ter adquirido o console tendo a possibilidade de rodar outro sistema operacional como um dos motivos para isso, ou visto seu dispositivo perder valor quando a atualização removeu essa possibilidade. 

Para receber o crédito, os afetados devem preencher um formulário online que ainda será disponibilizado, apresentando informações como ID da PlayStation Network, notas fiscais de compra do PS3 antes da remoção da funcionalidade e, ainda, alguma comprovação de que o Linux efetivamente tenha sido instalado no console. O mesmo vale para aqueles que afirmarem ter adquirido o aparelho apenas por isso, entretanto, a Sony não entrou em detalhes sobre exatamente o que serve como prova.

Por meio de uma análise de seu banco de dados, ainda, a Sony se compromete a informar os usuários possivelmente elegíveis por meio do e-mail cadastrado, bem como a partir de anúncios e informações publicadas em sites de jogos e tecnologia de grande circulação. Como a compensação depende do cadastro individual de cada um dos afetados, a ideia é atingir o máximo de gente possível.

O assunto é motivo de uma ação de classe movida há mais de seis anos nos Estados Unidos, com um grupo de advogados representando os interesses de cerca de 10 milhões de donos do PlayStation 3 que teriam sido afetados pela mudança. Entre honorários dos envolvidos, custos judiciais de uma ação tão longa e compensações financeiras, a Sony deve desembolsar mais de US$ 600 milhões caso o acordo seja aprovado.

A instalação do Linux no PS3 acontecia por meio de uma função chamada OtherOS. O console antecessor já era capaz de rodar o sistema operacional, e na geração seguinte, a Sony tornou essa uma característica oficial da plataforma, tanto como maneira de agregar mais valor para seus usuários quanto para atestar seu poder de processamento. Com o lançamento da versão slim do aparelho, entretanto, essa possibilidade deixou de existir, enquanto uma atualização a removeu dos dispositivos que já estavam em operação.

Fonte: Ars Technica

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome