Nintendo adia rede online do Switch e define preço do serviço

Por Redação | em 02.06.2017 às 10h41

As redes online nunca foram o forte dos consoles da Nintendo, e parece que esse vai continuar sendo o caso por mais algum tempo. Ao revelar mais detalhes sobre o sistema conectado do Switch, seu mais recente console, a empresa também anunciou que vai adiar seus planos para 2018.

Mais detalhes, entretanto, acompanharam a notícia. De acordo com a Nintendo, os jogadores poderão continuar jogando online no Switch até o lançamento da plataforma, que será paga. Os valores serão de US$ 19,99 (cerca de R$ 65) por ano, US$ 7,99 (aproximadamente R$ 25) pelo trimestre e US$ 3,99 (mais ou menos R$ 13) por um mês.

Com a assinatura, os jogadores não apenas poderão aproveitar os recursos conectados da plataforma, como jogar online, listas de amigos, agendamentos e partidas e chats, como também terão acesso a uma lista de games clássicos para download gratuito. Aqui também houve mudanças no funcionamento do sistema, que agora parece se assemelhar bastante a algo como a Netflix.

A divulgação da Nintendo é pouco esclarecedora, mas a empresa afirma que os assinantes terão acesso a uma “variedade de títulos clássicos”, jogando quando e onde quiserem durante todo o tempo em que forem usuários pagantes. Inicialmente, serão apenas jogos de NES, com nomes como Super Mario Bros. 3, Balloon Fight e Dr. Mario sendo citados nominalmente. Jogos de Super Nintendo também estão sendo considerados pela companhia.

É um funcionamento diferente do original anunciado pela “Big N”. Anteriormente, a plataforma funcionaria pela liberação de um jogo gratuito por mês. Ele seria substituído por outro ao final de cada período, mas, ao contrário do que acontece com outras redes, não poderia mais ser acessado nem mesmo pelos usuários que fizeram o download, estando disponível apenas para compra.

A Nintendo também manteve o silêncio em relação ao Virtual Console, plataforma que, desde o Wii, entrega títulos clássicos em retrocompatibilidade. Não se sabe se a entrega de jogos gratuitos vem como substituto ou se as ofertas aparecerão separadamente.

A rede online do Switch também contará com um aplicativo dedicado, que funcionará de maneira limitada para quem não for um assinante. O software para smartphones, inclusive, chega antes mesmo do lançamento do serviço, teoricamente a tempo do lançamento de Splatoon 2, no dia 21 de julho. O título de tiro competitivo será o primeiro grande teste dos sistemas conectados do console.

Apesar das revelações, ainda não há uma data prevista para lançamento de um sistema local para o Brasil. Usuários do Switch por aqui, entretanto, podem perfeitamente acessar as versões da plataforma nos Estados Unidos, uma vez que a Nintendo não possui representação em nosso país.

Fonte: Nintendo

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome