Primeiro DLC de Zelda: Breath of the Wild traz mais dificuldades e modos de jogo

Por Redação | em 02.05.2017 às 10h57

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

O primeiro DLC de The Legend of Zelda: Breath of the Wild foi anunciado neste final de semana pela Nintendo e chega com uma mistura de pedidos dos fãs atendidos e novas funcionalidades que devem fazer até mesmo quem já terminou o título retornar a ele. São novas máscaras com habilidades especiais, dificuldades extras, itens especiais e até mesmo um novo modo de jogo.

Sendo assim, vamos por partes. Uma das grandes adições de conteúdo é o Trial of the Sword, um desafio de combate composto por 45 salas com inimigos de dificuldade crescente. Link começa sem armas ou equipamentos, e mais do que confiar em habilidades de luta, deve coletar recursos para sobreviver até o fim, recebendo uma Master Sword. A arma pode ser usada na campanha normal de Breath of the Wild, causando o dobro de dano nos inimigos, desde os comuns até especiais, como Guardiões ou o próprio Ganon, chefe final do título.

A espada especial pode ser de grande ajuda no Hard Mode, outra adição do DLC. Como o nome indica, o modo mais difícil faz com que todos os inimigos da aventura “subam de nível”, sendo substituídos por uma versão mais forte. Eles também contam com recuperação automática de energia e têm audição e visão mais sensíveis, o que dificulta abordagens furtivas.

Uma maior quantidade deles também vai aparecer no cenário, o que inclui balões de ar quente sobrevoando todo o mapa. Enfrentá-los, entretanto, garante tesouros mais robustos e itens especiais, principalmente se o jogador se arriscar nas alturas em busca dos oponentes mais difíceis.

Com a adição de novas máscaras, muitas delas inspiradas em games antigos da franquia Zelda, a Nintendo também aumenta o rol de opções cosméticas e habilidades especiais, ampliando o total de baús de tesouro espalhados pelo game. Mais um motivo para quem já virou o cenário de cabeça para baixo retornar a ele em busca das novidades.

O principal destaque aqui, entretanto, é a adição da Korok Mask, um equipamento que, como o nome já indica, auxilia os jogadores a completarem uma das atividades mais tortuosas de Breath of the Wild – encontrar os mais de 900 Koroks espalhados pelo título. Com o item equipado, o controle vai vibrar sempre que o protagonista estiver nas proximidades de um deles. 

E falando em exploração, a Nintendo adiciona também o Travel Medallion, permitindo que o usuário marque um local no mapa e realize uma viagem rápida para lá. Até então, isso somente é possível a partir de torres ou templos, ainda exigindo viagem para localizações mais remotas.

Ainda nesse ensejo, um extra chamado Hero’s Path também foi adicionado e deve facilitar a vida de quem quer explorar 100% do que The Legend of Zelda: Breath of the Wild tem para oferecer. No mapa, agora, será possível observar todo o caminho percorrido ao longo das 200 últimas horas de jogo – um recurso retroativo, inclusive –, observando por onde ainda falta andar e quais são os locais visitados com frequência.

A Nintendo não revelou a data de lançamento do DLC do game, afirmando apenas que ele será disponibilizado neste verão americano – ou seja, o conteúdo chega entre o final deste primeiro semestre e o começo do segundo - nas versões para Wii U e Switch. Entretanto, já sabemos que ele será parte exclusiva do passe de temporada do jogo, que dá acesso a todos os conteúdos extras e custa US$ 19,99 (aproximadamente R$ 65). Não será possível comprá-lo separadamente, pelo menos não em um primeiro momento.

Via The Guardian

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome