Chrome deve passar IE e Edge em número de usuários até maio de 2016

Por Redação | em 03.03.2016 às 11h30

Extensões Google Chrome

Pode não parecer, mas de acordo com algumas companhias que realizam coleta e análise de dados a respeito de programas mais usados na web, os navegadores da Microsoft (Internet Explorer e Edge) ainda são os mais usados do mundo, com 44,79% do mercado em fevereiro de 2016. Em segundo lugar está o Chrome, com 36,56%. Segundo a Computerworld, porém, essa realidade pode mudar muito em breve, mais precisamente em maio de 2016.

As várias versões do IE, que não têm mais suporte oficial desde 12 de janeiro deste ano, somadas às duas versões do Edge disponíveis, ainda mostram que muitas pessoas ou realmente são fãs do browser da Microsoft ou apenas não se importam tanto com isso, afinal eles ainda lideram os índices. Mas a taxa de participação dos navegadores da Microsoft não para de cair, o que leva a crer que eles finalmente perderão seu posto de líder nos desktops muito em breve.

Aliás, vale destacar isso: de acordo com a métrica do NetMarketShare, o IE ainda é o navegador mais usado em computadores; somando o desempenho em computadores e portáteis, o Chrome se sobressai com bastante folga. Analisando apenas o PC, o IE estava em 55,83% de todas as máquinas do mundo em abril de 2015, enquanto o Chrome ficava com 25,68% do bolo. Agora, quase um ano depois, o IE caiu 11 pontos percentuais, enquanto o navegador do Google aumentou sua participação também em 11 pontos. O Firefox se manteve estável, o Safari teve uma leve queda e o Opera um leve crescimento.

Razões?

Não é difícil imaginar porque o IE está em queda livre. Além do fato de que ele é sempre qualificado como o pior dentre os mais populares, o final do suporte anunciado no início de janeiro deve ter feito muita gente migrar — e não para o Edge, navegador recém-lançado e com ares de incompleto, sem suporte para extensões e suscetível a falhas comuns de qualquer programa debutante. Além disso, o novo browser da MS não é multiplataforma, então você perde os benefícios de integração ao utilizar o mesmo navegador no smartphone, no tablet e no PC. 

O Internet Explorer vai morrer, cedo ou tarde, e isto é algo a ser comemorado. O Edge é um navegador ruim? Provavelmente não, mas há outras opções muito mais interessantes e estáveis do que ele por aí. Em suma, dá para dizer que o caminho da Microsoft na internet continua a ser um pouco complicado.

Fonte: NetMarketShare, Computerworld

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome