Tidal está sendo processado por não pagar royalties a artistas

Por Redação | em 02.03.2016 às 09h35

Tidal

O serviço de streaming de música Tidal está enfrentando um processo milionário por reproduzir cerca de 118 canções sem autorização. Além disso, a empresa é acusada de deliberadamente ter distorcido o número de streams realizados em dezenas de milhões de faixas, segundo informou a CNBC nesta quarta-feira (2). A banda The American Dollar acusa o serviço de reproduzir diversas de suas músicas sem autorização. O processo está sendo movido em nome da Yesh Music Publishing e da banda The American Dollar, representado por John Emanuele.

Em um comunicado, o Tidal negou qualquer irregularidade, insistindo que está em dia com todos os pagamentos e que os autores da ação estão "mal informados a respeito de quem deve pagamentos de royalties a eles". A empresa afirmou que as músicas em questão foram transmitidas menos de 13 mil vezes durante o último ano no serviço. Apesar de refutar as acusações, a plataforma retirou todas as músicas ligadas a Yesh e Emanuele do catálogo.

Embora originalmente lançado em outubro de 2014, o Tidal foi comprado pelo cantor Jay-Z e relançado em março de 2015 tendo a missão de trazer uma nova alternativa aos artistas, prometendo pagar mais royalties do que seus concorrentes.

O serviço tem lutado para conseguir uma base maior de assinantes, apesar de regularmente oferecer músicas e vídeos exclusivos. Mais recentemente, o serviço foi o ponto de partida para o álbum de Kanye West, The Life of Pablo. "Meu álbum nunca, nunca, nunca estará na Apple", prometeu West. "Você só poderá vê-lo no Tidal".

Via Apple Insider

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome