Estudo mostra que adolescentes sofrem de dependência de tecnologia

Por Redação | em 21.09.2015 às 16h19

Smartphones

Um estudo realizado na cidade de São Paulo avaliou o perfil dos adolescentes usuários de internet e mídias digitais e a possível influência desse comportamento na qualidade de vida dos jovens. Trate-se de uma tese de mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Para a pesquisa, foram consultados 264 estudantes entre 13 e 17 anos.

Orientado por Denise De Micheli, chefe da disciplina de Medicina e Sociologia do Abuso de Drogas do Departamento de Psicobiologia da Unifesp, o estudo avaliou 159 estudantes de escolas públicas e 95 de colégios particulares sediados na cidade de São Paulo. Para obter as informações, foi utilizado um inventário elaborado na Universidade do Texas e validado para o Brasil, com objetivo de medir a qualidade de vida e saúde de crianças e adolescentes.

Uma das conclusões geradas pelo estudo é a de que a tecnologia foi definitivamente implementada nos hábitos do dia a dia dos jovens. A pesquisa revelou dados bastante interessantes sobre o comportamento dos adolescentes em relação aos seus smartphones e tablets. Cerca de 33% afirmaram que utilizam os aparelhos quando vão ao banheiro; 51% durante as refeições; 90% antes de dormir; e 92% disseram que checam seus eletrônicos assim que acordam, antes de levantar da cama. Além disso, em caso de esquecimento, 80% confessaram que voltam para apanhar o smartphone ou tablet, mesmo que isso cause atrasos em compromissos ou alguma outro prejuízo.

De acordo com as pesquisadoras, 82% dos estudantes se preocupam com o que pode estar acontecendo nas redes sociais enquanto estão ausentes. Isso mostra que tal familiaridade com as tecnologias de hoje podem causar dependência. Cerca de 65% resistem ao sono ou dormem pouco para poderem continuar conectados. Para 61% os aplicativos de mensagens os deixam menos tímidos e mais seguros para conversarem. Quanto estão conectados, 45% dos jovens pesquisados afirmam se sentir aliviados no dia a dia; 30% sentem-se menos ansiosos; e 23% menos sozinhos.

A falta de supervisão dos pais é um grande indicativo para o abuso das tecnologias pelos jovens, segundo mostra a pesquisa. Nas escolas particulares, 82% dos adolescentes mencionaram não ter limites de uso definidos por seus responsáveis. Já nas escolas públicas, 30% do estudantes afirmaram que possuem limites de uso bem definidos. “No entanto, essa limitação imposta aos jovens do ensino público está relacionada mais ao custo do plano de internet do que a uma preocupação genuína com o uso excessivo”, lembra Denise.

Apesar do relacionamento ruim dos jovens com os pais não ter associação muito clara a respeito do uso abusivo da internet e dos eletrônicos, o estudo mostra que todos os adolescentes classificados como dependentes leves mencionaram ter um bom relacionamento com seus pais. Já 44% dos adolescentes avaliados como dependentes substanciais mostraram algum tipo significativo de problema em várias áreas de sua vida, incluindo uma relação regular com seus responsáveis.

Os jovens enquadrados com dependência leve apresentaram média mais alta de qualidade de vida nas áreas sentimental, social e física, do que os demais grupos. Por outro lado, os dependentes substanciais apresentaram menores médias nas áreas sentimental, social, física e escolar. Sendo assim, Denise concluiu dizendo que "as informações auferidas nesse estudo denotam as dificuldades no controle de impulsos entre os jovens; possivelmente, estamos diante de uma geração que utiliza os meios tecnológicos como recurso principal para lidar, superficialmente, com os problemas de relacionamento".

Via B!T Magazine

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome