Microsoft encerra armazenamento gratuito no OneDrive

Por Redação | em 02.02.2016 às 08h41

Microsoft OneDrive

A Microsoft acabou com o armazenamento gratuito em seu serviço de nuvem OneDrive. Até o dia 31 de janeiro era possível realizar o pedido para manter o pacote de 30 GB de espaço na nuvem. Tal limite era a soma dos 15 GB oferecidos pela Microsoft para quem obtinha o Office 365 e 15 GB para os que davam acesso a galeria de fotos de seu smartphone ao serviço de armazenamento.

No mês de novembro, a Microsoft colocou fim com à oferta de armazenamento ilimitado após alguns usuários abusarem do serviço, o utilizando para salvar uma quantidade gigantesca de dados. Após isso, a empresa promoveu uma redução no limite dos planos.

"Desde que nós liberamos o armazenamento da nuvem para assinantes do Office 365, um pequeno grupo de usuários fez o 'backup' de numerosos PCs e armazenaram coleções inteiras de gravações em DVR", disse a empresa. De acordo com Redmond, em alguns casos o volume "excedeu 75 TB por usuário, ou 14 mil vezes a média".

Os que assinam o Office 365 passaram a ter à disposição armazenamento de apenas 1 TB. Os assinantes que não concordarem com a mudança feita pela empresa poderão solicitar o reembolso da quantia paga. A Microsoft também encerrou os planos de armazenamento de 100 GB e 200 GB para os novos usuários. Os pacotes foram substituídos pela opção única de 50 GB, que será oferecida neste ano pelo valor de R$ 4 mensais. Vale ressaltar que a mudança vale apenas para novos usuários; clientes antigos não terão sua quantidade de armazenamento alterada.

Via The Verge

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome