Alphabet tenta impedir Uber de usar tecnologia "roubada" de condução autônoma

Por Redação | em 10.03.2017 às 17h53

Uber

A Waymo, unidade de carros autônomos da Alphabet, informou nesta sexta-feira (10) que buscará uma liminar temporária contra a Uber em um processo por roubo de propriedade intectual, de acordo com o documento jurídico.

Depois de processar a Uber no mês passado, a empresa agora quer que a justiça impeça o app de transporte individual usar sua tecnologia "roubada" de condução autônoma, até que o assunto possa ser resolvido no sistema judicial.

Em sua ação judicial, a Waymo alega que um ex-funcionário baixou e roubou mais de 14 mil arquivos confidenciais, incluindo detalhes sobre uma tecnologia de detecção de luzes e sensor, conhecida como Lidar, elemento crucial na maioria dos sistemas de direção autônoma.

O processo que deu entrada em fevereiro no tribunal de São Francisco, na Califórnia, informa que engenheiros da Waymo foram copiados "aparentemente sem querer" em uma mensagem de uma empresa que pertence ao Uber, a Otto. O e-mail incluia desenhos de sensores em 3D que continham elementos considerados "segredos" da Alphabet.

"Revisamos as reivindicações da Waymo e determinamos que elas são uma tentativa infundada de retardar um concorrente e esperamos defender vigorosamente contra elas no tribunal. Nesse meio tempo, vamos continuar nosso trabalho para trazer benefícios de auto condução para o mundo", declarou a Uber há algumas semanas.

Fonte: (Via) BGR

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome