Intel garante que nova tecnologia Optane deixará HDs tão rápidos quanto SSDs

Por Redação | em 27.03.2017 às 15h26

Intel Optane

A última palavra em questão de armazenamento da atualidade são os SSD. Os drives de estado sólido não possuem partes físicas girando dentro deles e, portanto, são mais ágeis na hora de acessar informação do que os tradicionais discos rígidos (ou HD, para deixar tudo mais simples).

Contudo, SSDs são caros, mas a Intel promete resolver este problema com a sua nova tecnologia de memórias Optane. A novidade é baseada na arquitetura 3D Xpoint e combina a velocidade das tradicionais memórias RAM com a capacidade de registro das avançadas memórias NAND.

Explicando tudo melhor: as memórias RAM servem para fazer a comunicação de dados entre o processador e o disco rígido; para facilitar o processo, elas armazenam dados, portanto, quanto mais RAM, mais rápido ele é concluído. Contudo, este tipo de memória é volátil, ou seja, todo o conteúdo armazenado é excluído assim que o PC é desligado.

Por sua vez, as memórias não voláteis (NAND) apresentam melhor desempenho na questão do armazenamento, mantendo os dados mesmo sem energia. Este tipo de tecnologia está presente nos SSDs e garantem muito mais agilidade na transmissão de dados, pois tudo está sempre mais à mão para os componentes da sua máquina.

O melhor de dois mundos

A tecnologia Optane consegue reunir o melhor de dois mundos em um único dispositivo. Para o vice-presidente sênior da Intel Navin Shenoy, “este é o maior avanço em memórias em décadas”. Indo além do apelo de marketing que esta afirmação possui, é possível, sim, colocar esta nova tecnologia entre as principais novidades do ramo das últimas décadas.

A Intel garante que o novo dispositivo funciona como um turbo para o computador, isso porque você não vai substituir os pentes de memória já existentes na máquina. Falando de forma direta e resumida, a Optane funcionará como um complemento para os demais dispositivos de memória e armazenamento de um PC.

Além disso, a fabricante informa também que os computadores nos quais os novos pentes foram testados em conjunto com memórias RAM convencionais tiveram um incremento significativo de velocidade. O arranque da máquina aconteceu duas vezes mais rápido, enquanto a inicialização de navegadores ficou cinco vezes mais veloz e jogos foram inicializados até 67% mais rapidamente.

Nem tudo são flores

Apesar das informações animadoras, a Intel informa que, por enquanto, as memórias Optane funcionarão apenas em desktops com processadores Kaby Lake e com placas-mãe certificadas para tal operação. Em suma, é bem provável que apenas novas máquinas possam usufruir de tais benefícios.

As memórias Optane podem ser conectadas em um slot M.2 de uma placa-mãe, o mesmo no qual são conectados os dispositivos SSD. Elas serão comercializadas a partir de 24 de abril deste ano e estarão disponíveis em dois tamanhos: 16 GB e 32 GB, custando US$ 44 (cerca de R$ 140) e US$ 77 (cerca de R$ 240), respectivamente.

Para maiores informações sobre a tecnologia Optane, acesse o site oficial da Intel.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome