OS X agora se chama macOS e ganha nova versão com diversas novidades

Por Douglas Ciriaco RSS | em 13.06.2016 às 15h03 - atualizado em 13.06.2016 às 18h26

Uma das mudanças mais cantadas e aguardadas da Apple para a WWDC era o anúncio da mudança de nome do sistema operacional para desktops e laptops da empresa. A partir de agora, o OS X, que tinha esta nomenclatura há 15 anos, passa a se chamar macOS, seguindo o restante do padrão de nomes adotado pela Maça — tvOS, iOS e watchOS.

E logo de cara, o “novo” SO teve a sua primeira versão anunciada nesta tarde pelo vice-presidente sênior de engenharia de software da Apple, Craig Federighi: macOS Sierra, que ganha o primeiro Beta público já no mês de julho deste ano, com o lançamento para todos sendo realizado em setembro. O sistema está repleto de novidades, como suporte para Siri, foco na integração com outros Macs e dispositivos portáteis da Apple e também na integração com serviços do iCloud.

Além disso, o sistema agora conta com uma nova função que adota o sistema de abas em qualquer aplicativo rodando em um Mac, independente de tal recurso ter sido adicionado ou não pelo desenvolvedor. Copiar e colar itens entre macOS e iOS, bem como um serviço de desbloqueio facilitado (e ao mesmo tempo seguro) são algumas das demais novidades.

E aí, Siri

Finalmente, a Apple trouxe uma das ferramentas mais interessantes do iOS para o agora renomeado macOS. Cinco anos após ser introduzida nos portáteis da companhia, a assistente pessoal chega ao desktop e ao laptop para facilitar ainda mais o dia a dia de seus usuários. Na demonstração feita por Federighi durante a WWDC, foi possível ver a Siri trabalhando de maneira simples e avançada para encontrar imagens na web ou arquivos no Mac, abrindo playlists musicais ou verificando quais filmes estão em cartaz no cinema.

macOS SierramacOS agora conta com suporte para Siri. (Foto: Reprodução/Apple)

Mais integrado do que nunca

Outro destaque do novo macOS é a integração, a maior vista até agora no sistema da Apple. E essa integração acontece tanto com outros dispositivos da Maçã quanto com os serviços na nuvem. Em relação aos portáteis, agora o sistema operacional conta com o Universal Clipboard, que permite o compartilhamento da área de transferência entre todos os gadgets e facilita significativamente a ação de copiar algo no iPhone e colar no Mac (e vice-versa). 

Em relação à nuvem, o sistema está cada vez mais apoiado no iCloud e agora utiliza o serviço de armazenamento para replicar arquivos e também a sua área de trabalho em vários Macs diferentes (e até mesmo no iPhone ou iPad). Assim, se você tem um iMac e um MacBook, por exemplo, pode ter exatamente a mesma experiência e os mesmos arquivos, com a mesma organização, em ambos.

macOS SierraMais integração entre dispositivos da Apple. (Foto: Reprodução/Apple)

Além disso, agora é possível ativar uma função que envia automaticamente os seus arquivos antigos para a nuvem, liberando espaço físico em sua máquina

Mais espaço na nuvem

As novidades da nuvem não param por aí e, agora, o iCloud oferece 150 GB de espaço gratuito para os clientes da Apple guardarem as suas coisas na nuvem. Se o serviço ainda não dá espaço ilimitado para guardar imagens, como acontece com o Google Fotos, esta ampliação vai agradar a muita gente.

Vídeos sempre à mostra

A Apple anunciou na tarde de hoje o recurso Picture in Picture, que permite ao usuário assistir aos vídeos da internet em pequenas janelas que flutuam na tela sobre todos os demais conteúdos abertos no desktop. Assim, você pode arrastá-la por este espaço, aumentar ou reduzir o seu tamanho, tudo de maneira simples e prática (e em basicamente qualquer serviço de vídeo da internet).

Apple Pay na web

Outro grande anúncio do macOS envolve o Apple Pay, que agora também está disponível na web. Já são inúmeras lojas de vários segmentos que aceitam o recurso e basta usar o Safari para realizar uma compra que será possível pagar com o sistema de pagamentos da Maçã. O processo é simples e rápido e tudo o que você precisa fazer é o login via Touch ID para concentrar mais pagamentos em sua conta da Apple.

macOS SierraApple Pay: agora na web. (Foto: Reprodução/Apple)

Desbloqueio automático

Parte do foco no Continuity, que é justamente a ideia de fazer com que todos os dispositivos da Apple trabalhem em continuidade entre si, envolve o sistema de desbloqueio automático do seu MacBook ou iMac quando você estiver equipado com um Apple Watch. O sistema reconhece o seu relógio e destrava tudo automaticamente, facilitando também a integração da área de transferência universal implementada pela Maçã.

Abas por todos os lados

A popularização da navegação em abas é uma das grandes contribuições do Netscape (o avô do Firefox, digamos assim) e ela está chegando também aos aplicativos que rodam no macOS. Segundo Federighi, agora, qualquer programa da Apple pode ser utilizado em várias abas, o que torna a navegação pelos conteúdos muito mais simples.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome