Internet aposta em teoria da conspiração na morte de Teori Zavascki

Por Luciana Zaramela RSS | em 19.01.2017 às 19h47 - atualizado em 24.01.2017 às 00h57

TEORI ZAVASCKI

(Com colaboração de Joyce Macedo)

O Ministro Teori Zavascki, relator da operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), morreu na tarde desta quinta-feira (19) em um acidente de avião próximo à praia de Paraty, litoral sul do Rio de Janeiro. E com a morte do ministro, a internet não para de tecer comentários e falar em teoria da conspiração. 

Em tempo: o que o caso de Teori tem a ver com tecnologia? Mas é claro que alguns devem estar se perguntando o que a morte do ministro tem de tech para ter sido comentada no nosso site. Antes de mais nada, o Canaltech se assume apolítico e repassa os fatos conforme eles ocorrem e repercutem nas redes sociais. O acidente foi um dos assuntos que mais geraram engajamento no Twitter e no Facebook nesta semana, e não poderíamos deixar de trazer a informação até nossos leitores.

Um breve resumo do acidente: Teori estava com mais três pessoas a bordo de um bimotor modelo King Air C9, da Beechcraft. O avião pertencia à empresa Emiliano Empreendimentos saiu de São Paulo com destino a Angra dos Reis (RJ) e tinha capacidade para oito passageiros. A aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, e às 14h05 o Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico foi informado de seu desaparecimento às 14h05. 

O bimotor caiu no mar e uma equipe de peritos foi acionada. O STF confirmou que o nome do ministro estava na lista. 

A internet e suas teorias

É claro que a internet se dividiu em quem acredita que foi mero acidente e quem acredita que não. No Twitter, os trending topics mostram como os internautas brasileiros reagiram à morte do ministro. No Brasil, o assunto #Odebrecht ocupa o topo da lista, seguido por #Supremo e #Parati. Já nos assuntos mais comentados do mundo na rede social, #Teori está em primeiro lugar. 

As tags #UlyssesGuimaraes, #EduardoCampos e #HouseOfCards estão gerando muita interação, uma vez que os usuários estão fazendo comparações aos casos dos ex-políticos e com o seriado da Netflix.

Uma das teorias que estão circulando pelas redes sociais envolve uma declaração do filho de Teori, Francisco Zavascki. Em maio de 2016, o filho do ministro usou a sua página do Facebook para alertar que, se algo acontecesse com alguém da sua família, as pessoas deveriam saber onde procurar, pois a operação Lava Jato estava mexendo com "criminosos do pior tipo". 

Já outra, que também fala em sabotagem, compara a morte do ministro com o caso do ex-presidente da Câmara dos Deputados Ulysses Guimarães, ocorrido em outubro de 1992. Houve um acidente de helicóptero exatamente na mesma região, que matou Guimarães e sua esposa, além do senador Severo Gomes e também sua mulher. Além de ninguém a bordo da aeronave ter sobrevivido, o corpo de Ulysses desapareceu no mar. Como Ulysses lutou contra a ditadura militar, apoiou Tancredo Neves e garantiu a posse de José Sarney na presidência da república, em 1986, ficou conhecido como Senhor Democracia e conduziu a Constituinte de 88. Ele foi membro ativo no impeachment do ex-presidente Fernando Collor. Justamente por ter sido da oposição ná época de Collor, muitos acreditam que o acidente com o político foi armado. 

A história foi comparada com o caso de Teori Zavascki pois, nos próximos 10 dias, o ministro daria seu parecer no futuro da operação Lava Jato no Supremo. Ele estava ligado diretamente com a homologação das delações premiadas dos executivos da Odebrecht, e avaliaria os depoimentos na próxima semana. Para muitos, houve sabotagem do avião para que a Lava Jato fosse prejudicada.

A imagem abaixo, por exemplo, está circulando nas redes sociais, comparando os fatos:

 

E claro que sobrou comparação com a série norte-americana House of Cards. A ligação entre a produção da Netflix e o atual cenário político brasileiro não é de hoje: em março de 2016, o próprio serviço de streaming compartilhou um gif do protagonista Frank Underwood com a legenda: "Assistindo a cobertura das notícias brasileiras hoje". Na ocasião, Lula havia sido nomeado Ministro da Casa Civil.

A comparação de hoje se deve ao fato de que o personagem principal da série é um político inescrupuloso que faz de tudo para se livrar de provas que o incriminam, inclusive matar aqueles que atrapalham o seu caminho até o topo.

Mais acidentes envolvendo aviões e figuras políticas 

O candidato a governador da Bahia, Clériston Andrade, também morreu em um acidente aéreo em 1982. O acidente ocorreu poucas semanas antes da eleição. 

Em 1987, outro acidente aéreo entrou para a história nacional. Foi quando o ministro Marcos Freire, titular da pasta da Reforma Agrária, morreu quando o avião em que viajava explodiu logo após a decolagem. Na aeronave estava também o presidente do Incra, José Eduardo Raduan, e alguns funcionários do ministério. 

O nome do candidato à presidência da República em 2014, Eduardo Campos, surgiu nos Trending Topics do Twitter após a morte do ministro. Mas não é de se espantar que o nome do político tenha aparecido na lista de mais comentados, uma vez que ele também faleceu em um acidente de avião às vésperas das eleições e que até hoje tem sua procedência questionada pelos mais céticos. 

Pós Teori(as)

Para muitos usuários, a morte do ministro não vai interferir negativamente no andamento da operação Lava Jato. Para outros, o caso não passa de acidente, e acidentes acontecem. Seja como for, sendo acidente ou não, uma coisa é certa: a política no Brasil não é para amadores. 

Com informações: The Guardian, BBC, Época, Twitter, O Globo

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome