Intel inicia testes com 3D Xpoint, tecnologia que pode substituir a memória RAM

Por Redação | em 22.07.2016 às 19h04

Intel 3D Xpoint

A Intel aproveitou esta sexta-feira (22) para a anunciar que já começou os primeiros testes com a sua mais nova tecnologia de armazenamento, o 3D Xpoint: os SSDs desenvolvidos pela fabricante e por sua parceira Micron, especializada no desenvolvimento de memórias DRAM e armazenamento flash, tem se mostrado até dez vezes mais rápidos que os SSDs convencionais da atualidade. Embora a velocidade de operação da tecnologia seja altíssima, a Intel afirmou que ainda está tentando encontrar um mercado para introduzir a novidade.

Intel 3D Xpoint

Na imagem é possível ver um dos discos de silício que originará os chips 3D (Foto: Divulgação/Intel)

Segundo Brian Krzanich, que é ninguém menos que o CEO da Intel, os novos chips de armazenamento fabricados com a tecnologia se chamarão Optane, e começarão a ter suas versões finais entregues até o fim deste ano. Os módulos DIMM, que estão ligados ao padrão de memória DRAM, devem ganhar algumas inovações com o 3D Xpoint no ano que vem, já que a nova tecnologia da Intel consegue transitar entre aquilo que é feito pela memória RAM, e o que é feito pelas memórias flash de SSDs comuns, por exemplo.

Alguns SSDs com o 3D Xpoint já foram enviados para testes. Muitos deles estão sob a responsabilidade de empresas de armazenamento na nuvem, porque assim será possível encontrar os melhores usos para o novo padrão. Ainda de acordo com Krzanich, testes como estes permitirão à Intel saber como o Xpoint multidimensional se sai em diferentes tarefas, e consequentemente, revelarão mais informações sobre o comportamento dessa tecnologia.

Até o momento, a gigante dos chips sabe apenas que o seu invento é muito mais rápido e capaz que os atuais SSDs, falando em termos de armazenamento. Embora a Intel não prometa, é possível que todo esse poder chegue sim ao computadores domésticos, principalmente aqueles com foco gamer: já que durante seu anúncio, o CEO afirmou que a tecnologia seria capaz de armazenar todo o ambiente de um jogo em uma espécie de cache, para que não fosse necessário perder tempo no carregamento de alguma determinada fase, por exemplo. 

Intel 3D Xpoint

Mesmo tão rápidos, os SSDs de memória flash são muito mais lentos que o padrão DRAM, e o 3D Xpoint quer acabar com isso. (Foto: Reprodução/The Verge)

Ainda falando sobre as possibilidades do 3D Xpoint, a empresa afirmou que será capaz de entregar 1 TB de armazenamento em um chip com até 1,5 mm, e que provavelmente venderá SSDs de 2,5 polegadas com até 15 TB de armazenamento total. Os aparelhos serão compatíveis com o protocolo NVMe, criado especialmente para SSDs de altíssimo desempenho, e por isso, exigirão portas PCI-Express para funcionar (tais como aquelas vistas em placas de vídeo dedicadas). Para empresas, a Intel ainda não sabe como irá adaptar o 3D Xpoint, mas está certa de que suas especificações revolucionarão o setor.

No que diz respeito aos testes, o Facebook também está colaborando com a Intel nessa iniciativa: a rede social está introduzindo a tecnologia em seus data centers como parte do seu Open Compute Project, que é um acordo entre várias gigantes dos dados onde todas as empresas compartilham e trocam ideias sobre como criar servidores mais eficientes. 

Por fim, embora tudo esteja bastante obscuro sobre o 3D Xpoint, a real expectativa sobre a tecnologia é que ela substitua a memória RAM, que atualmente não consegue reter dados. Caso isso realmente aconteça, é provável que toda a computação passe por enormes mudanças, já que esta limitação da RAM está presente em todas as tecnologia de memória de acesso randômico. 

Fonte: Infoworld

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome