Brasil está no top 10 entre os países que mais 'exportam' vírus de computador

Por Redação | em 29.04.2016 às 21h10

Dados Roubados de Computador

O relatório anual da Symantec sobre ameaças à segurança na internet, divulgado nesta sexta-feira (29), mostra que 2015 foi um ano de crescimento exponencial de ataques cibernéticos e roubos de dados. De acordo com a companhia, foram 500 milhões de registros pessoais roubados no ano passado.

Entre toda a pesquisa realizada pela Symantec, uma das informações se mostra preocupante para os brasileiros, já que no levantamento foi descoberto que o Brasil está entre os 10 países onde mais surgem novos vírus de computador.

Dentre os países na América Latina, o Brasil ocupa o primeiro lugar, superando inclusive o México, que tem verdadeiras organizações cibercriminosas em todo o país. Já no ranking mundial a liderança fica entre China, Estados Unidos e Índia, que ocupam os três primeiros lugares, respectivamente.

Além de estar no top 10 de 'exportação' de vírus, o Brasil também aparece como um dos principais países que sofrem ataques ransomware – tipo de malware que visa a extorsão de dinheiro das vítimas diante do 'sequestro' de dados. 

De acordo com a pesquisa, a maioria das contaminações por vírus no Brasil ocorre por posts compartilhados nas redes sociais. Do total, mais de 71% ocorrem dessa forma, enquanto em outros países da América Latina é mais comum a contaminação por meio de promoções e prêmios falsos: os números apontam mais de 80% na Colômbia e 70% em países como Argentina e Peru.

Você pode conferir a pesquisa completa da Symantec no site oficial.

Via: Uol

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome