Anonymous divulga dossiê sobre Marco Feliciano

Por Redação | em 05.08.2016 às 21h21

Anonymous

Nesta sexta-feira (5), o grupo hacker Anonymous divulgou um dossiê sobre o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP). O texto, intitulado como "A verdade sobre Marco Feliciano", divulga uma série de informações de desvios de verba pública, uso indevido de recursos governamentais e contratação de funcionários fantasmas.

Para provar ao público as informações divulgadas, o grupo disponibilizou uma série de links que confirmam as acusações. "Primeiro gostaríamos de pedir que acesse este site para que vocês possam pesquisar o CNPJ das empresas do senhor Marco Feliciano, para comprovar a existência das mesmas" (sic), diz o comunicado que revela, inclusive, os números de registro das companhias.

Entre os dados apresentados, o grupo destaca o favorecimento da família Bauer, que supotamente financiou a campanha eleitoral do deputado. Como forma de demonstrar os benefícios, o Anoymous liberou ao público o acesso à emissão de bilhetes aéreos, mostrando que um dos usuários dos recursos é Talma Bauer, ex-candidato a vereador de Guarulhos. "A suspeita é de que a Família Bauer patrocinou a campanha dele, agora é contratada e recebe salários e benefícios do deputado". Ainda sobre o assunto, o grupo explica:

"Marco Feliciano foi eleito para sua primeira legislatura em 2010. Sua campanha custou R$ 226,3 mil (VEJA). Na lista de doações eleitorais, nove repasses foram feitos por integrantes da família Bauer, totalizando R$ 9 mil. Depois que o pastor ganhou a eleição, o policial civil de São Paulo Talma de Oliveira Bauer conseguiu o cargo de chefe de gabinete do parlamentar. Daniele Christina Bauer, parente do policial, ganhou emprego com salário de R$ 8.040.

A filha de Talma, Cinthia Bauer, também doou recursos para a campanha de Feliciano e, logo depois, trabalhou como assessora de imprensa do deputado. Fez viagens Brasil afora com passagens emitidas com a cota do gabinete. A proximidade do pastor com os integrantes da família Bauer é tamanha que, em agosto do ano passado, Feliciano gravou dentro das dependências da Câmara um vídeo em que pedia votos para Cinthia, então candidata a vereadora de Guarulhos. Assim como todo o material audiovisual do parlamentar, o trabalho teve produção da Wap TV.

Mas o caso mais grave é o de Matheus Bauer Paparelli, neto do chefe de gabinete de Feliciano. Ele é secretário parlamentar, contratado pela Câmara em novembro do ano passado, e recebe R$ 3.005,39 mensais. Mas o jovem formado em direito dá expediente a 1.170 km do Congresso: ele é funcionário do escritório Fávaro e Oliveira Sociedade de Advogados. Ligamos para a firma e foi o próprio Matheus quem atendeu o telefonema. Questionado se ele também era funcionário do gabinete do pastor Marco Feliciano, ele disse que a ligação estava ruim e desligou. Depois, não atendeu mais às chamadas. O escritório Fávaro e Oliveira recebeu R$ 35 mil da Câmara entre setembro de 2011 e setembro de 2012, por meio de repasses da cota parlamentar de Marco Feliciano. Ao todo, o pastor gastou R$ 306,4 mil de sua cota em 2012, valor bem próximo do limite permitido pelas regras da Câmara para os parlamentares paulistas, que é de R$ 333,2 mil."

Para além das informações sobre uso indevido de verba pública e contratações irregulares, o Anonymous critica no documento a postura de Marco Feliciano em relação ao Estado laico. Para ilustrar o posicionamento do deputado, o grupo cita algumas falas que mostram o interesse do político em trabalhar pela sociedade a partir de uma perspectiva religiosa:

“'Serei candidato a Deputado Federal por São Paulo porque tenho um compromisso, inicialmente, com o Senhor, para agir na administração pública com lisura e honestidade, sempre tendo como base os princípios bíblicos, pilares básicos de uma sociedade temente a Deus.'

'Vamos juntos lutar por um Brasil melhor, por uma Igreja forte, unida alcançando a função de transformar vidas. Precisamos de liberdade, de apoio constitucional e legal para levarmos o evangelho de forma genuína. Precisamos de legisladores que legislem com os princípios do Reino.

Serei um profeta no Congresso Nacional, pois coragem e temor a Deus não me faltam. Lembro que estarei político, mas sempre serei pastor, pois não existe ex-ungido'."

Para conferir o documento na íntegra e ter acesso aos links disponibilizados, clique aqui.

Fonte: Anonymous Brasil

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome